27 de janeiro de 2022
Campo Grande 30º 22º

DESTAQUE NACIONAL

Entre as mil maiores empresas do país, Sanesul faz MS ser referência nacional

MS pode se tornar o primeiro estado do País a conquistar a universalização do esgotamento sanitário

A- A+

A Sanesul quer dar à Mato Grosso do Sul (MS) o título de primeiro estado a conseguir universalizar o saneamento básico no Brasil. Nos dias 23, 24 e 25 de novembro a Sanesul sediará um grande evento nacional de Governança Corporativa, no qual visa compartilhar ou ‘exportar’ toda experiência adquirida sobre o tema durante grande debate nacional com a participação de autoridades e especialistas no assunto.

A empresa se destaca gradualmente no País ao cumprir as regras estabelecidas na chamada ‘Lei de Governança’. O evento será 100% virtual, com transmissões ao vivo e contará com a participação de diversos especialistas do país. Para participar deverá ser feita a inscrição pelo link: https://cutt.ly/NTfmjzi.  

O diretor-presidente da concessionária, Walter Carneiro Júnior, abre às 8h45 da terça-feira (23.nov.21) o ‘16º Encontro de Profissionais de Governança, Auditoria Interna, Riscos e Compliance das Organizações Públicas, que ocorrerá por meio das plataformas digitais. O encontro terá sequência na quarta-feira (24.nov) e quinta-feira (25.nov).  

O evento é promovido pelo Governo de Mato Grosso do Sul, Sanesul e Instituto MS Competitivo, com participação gratuita. 

Abordarão o que mudou e o que ficou mais ágil com o Decreto de julho de 2016, que trata a governança pública como um ‘conjunto de mecanismos e estratégias visando à condução de políticas públicas e à prestação de serviços eficientes à população’.

Pioneira no alinhamento da engrenagem em torno da política de governança, a Sanesul, inclusive, tem sido convidada a participar de eventos em vários estados interessados na efetivação do novo modelo de gestão, como Alagoas e Brasília.

A gestão de excelência da Sanesul despertou o interesse do ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), ganhou elogios do secretário nacional de saneamento, Pedro Maranhão, que esteve em Campo Grande em outubro para se reunir com a direção da empresa, e recentemente foi destaque no ‘1º Seminário Contratos de Concessão e PPP em Saneamento Básico à Luz do Marco do Saneamento’, promovido pela Abes (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental), na Capital.

Durante encontro recente com Walter Carneiro Júnior, o ministro Wagner de Campos Rosário, da Controladoria Geral da União (CGU), também enalteceu o trabalho da Sanesul e garantiu participar do ‘16º Encontro de Profissionais de Governança, Auditoria Interna, Riscos e Compliance das Organizações Públicas.

Walter Carneiro Júnior assinalou que a diretoria da Sanesul se dedicou muito na construção e na adequação às novas regras da legislação a ser cumprida pelas empresas, e hoje tem o privilégio de ser referência nacional.

O diretor-presidente da Sanesul observou que a eficiência operacional e financeira da concessionária teve papel fundamental no processo de implantação da estrutura de governança da empresa, saindo, mais uma vez, na frente das demais companhias públicas do país.

Segundo ele, a Parceria Público-Privada (PPP) firmada pelo governador Reinaldo Azambuja no ano passado com o Grupo Aegea, por exemplo, é fruto desse trabalho bem-sucedido da diretoria da empresa que é concessionária dos serviços de água e esgotamento sanitário em 68 municípios de Mato Grosso do Sul.

A partir daí a Sanesul ganhou o status de referência nacional no cumprimento das metas de universalização do sistema de esgotamento sanitário, quesito fundamental exigido pelo Novo Marco Legal do Saneamento. 

O objetivo é atingir essa meta em até 10 anos, se antecipando assim às novas regras do saneamento básico do país.

O dirigente reforça que o encontro será de fundamental importância nas ações de compliance, gestão de risco e de governança nas empresas públicas do Brasil, principalmente porque envolve a participação de profissionais capacitados e elevado grau de experiência sobre o assunto.

“Nós construímos um modelo de seminário para poder discutir o que está acontecendo no Brasil, 12 companhias irão participar, emprestando seus profissionais para trazer as diferentes visões e interpretações que essa nova lei tem. Existe muita dúvida, muita interpretação diferente da nova norma. Acredito que esse intercâmbio de informação, essa oportunidade de capacitação, que é uma preocupação constante da Sanesul, estar capacitando o seu corpo técnico para que nós possamos enfrentar as novas regras de mercado no saneamento básico no Brasil”, será um sucesso”, enfatizou o dirigente.

Ao falar em entrevista ao 'Festas e Eventos TV' de José Marques, Walter esmiuçou os temas que serão debatidos encontro nacional. Veja abaixo: