26 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 24º

CABEÇA BRANCA

Fazendas do maior traficante da América do Sul vão a leilão; lance inicial R$ 7,5 milhões

Narcotraficante era vizinho do jogador Neymar em condomínio de luxo em Santa Catarina, diz Colunista

O Ministério da Justiça vai leiloar, ao longo deste ano, 150 imóveis que pertenciam a traficantes e foram tomados por decisões judiciais. Na lista, bens do maior traficante de drogas do Brasil, Luiz Carlos da Rocha, o Cabeça Branca, com duas fazendas no Mato Grosso avaliadas em R$ 10 milhões e dois apartamentos de luxo em Santa Catarina, um no mesmo condomínio em que Neymar possui um imóvel, onde as unidades começam em R$ 2,5 milhões.

Há ainda quatro apartamentos de Fernandinho Beira-Mar: um em Guarapari (ES) e três na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio de Janeiro.

As duas propriedades ficam em Marcelândia, a 712 km de Cuiabá, no norte mato-grossense. Uma delas, denominada como Fazenda Estrelinha possui 596,4595 hectares entre área aberta utilizada para a produção de grãos e mata nativa. O local contém como benfeitorias: dois barracões, duas casas de alvenaria e quatro casas de madeira. Ela está avaliada em R$ 7.517.400,00. 

Segundo a assessoria responsável pelo leilão, a Justiça Federal autorizou a alienação judicial através do site de um leiloeiro público.

De acordo com a Polícia Federal, ele era um dos traficantes mais procurados pela Polícia Federal e pela Interpol na América do Sul, considerado um dos 'barões das drogas' do Brasil ainda em liberdade, já condenado pela Justiça Federal a penas que somam mais de 50 anos de prisão.

Para se esconder, o traficante fez cirurgias plásticas para alterar suas feições e usava, atualmente, a identidade de Vitor Luiz de Moraes, ainda de acordo com a PF.

Fonte: G1 MS e Coluna do Lauro Jardim.