16 de agosto de 2022
Campo Grande 33º 23º

PROGRAMA SOCIAL

Governo paga 1ª conta de energia de 152 mil famílias em 2022

Eles serão beneficiados por 14 meses com "zero" custo de energia

A- A+

Tratado como um "alívio no orçamento", a energia de 152 mil famílias começou a ser quitada pelo governo de Mato Grosso do Sul. Os beneficiados integram o programa "Energia Social Conta de Luz Zero", que quita em 2022 as energias daqueles que consomem até 200 kWh por mês, tendo uma faixa de consumo em torno de R$ 118. 

De acordo com o programa, as pessoas atendidas são famílias em situação de vulnerabilidade social.  

Conforme a lei, elas não precisarão pagar a tarifa de energia elétrica pelos próximos 14 meses.

O governo explica que para fazer parte do programa as famílias devem estar inscritas no Cadastro Único (Cadiúnico) do Governo Federal e já serem beneficiadas com a "Tarifa Social".

Uma das beneficiadas, a diarista Flávia Alves, que mora no bairro Colúmbia com o esposo e a filha pequena, confirmou o "alívio no orçamento". "Com essa pandemia tudo ficou mais caro. Além disso, começo de ano tem IPTU para pagar e, com a isenção da luz, foi muito bom porque aliviou bastante", disse.

Os contemplados pelo programa receberam a conta do consumo referente ao mês de dezembro, zerada. Na área identificada como atenção, destacada com a cor laranja na parte de trás da conta de luz, o último item aponta se a pessoa está inseria ou não no "Energia Social Conta de Luz Zero", com a frase: "CONTA DE LUZ ZERO: O valor está sendo pago pelo Governo de MS: Lei 5808".

A dona de casa Josiane Kruki pensa em usar o dinheiro que vai economizar com a conta de luz na reforma da casa. "Estamos reformando aos poucos, melhorando nossa casa e essa economia vem em boa hora. Foi uma surpresa quando vi que fui beneficiada, agradeço a Deus e ao Governo do Estado pelo benefício", afirmou.

Com o programa, o Governo do Estado diz estar ajudando as famílias necessitadas. O governador Reinaldo Azambuja disse que a pandemia exaltou o nível de dificuldade de famílias carentes. "Existe uma camada grande de pessoas que empobreceram na pandemia, e estamos cumprindo nosso papel de prestar assistência a essas famílias mais vulneráveis, pagando as contas de luz, 100% custeadas pelo Governo do Estado, tanto a energia quanto os tributos PIS, Cofins e Cosip", finalizou.

O programa estará em vigor até janeiro de 2023 e pode ser prorrogado pelo mesmo período de 14 meses.

Texto: Joilson Francelino, Subcom