10 de agosto de 2020
Campo Grande 32º 19º

Greve dos bancários continua por tempo indeterminado

Tayná Biazus e Diana Christie

A Presidente do Sindicato dos Bancários, Iaci Azamor, está na AL (Assembleia Legislativa), a convite do deputado Pedro Kemp (PT), para conversar sobre a greve dos bancários.

De acordo com Iaci, a greve vai continuar por tempo indeterminado, pois a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) ainda não deu respostas aos pedidos feitos pelos funcionários.

Cada unidade bancária da Capital está agindo de acordo com a necessidade da região. Dependendo dessa necessidade, há uma quantidade determinada de funcionários trabalhando na agência bancária.

Um total de 87% das agências do Estado estão paradas, sendo que, 82% é na Capital.

Outra reclamação feita pelos bancários é em relação ao crescimento dos bancos em 20% ao ano e a diminuição dos recursos humanos. Também há reclamações em relação as metas individuais. Essas metas causam problemas de saúde emocionais. “Hoje as doenças não são mais físicas, mas sim, patológicas e psíquicas”, concluiu Iaci.

Exigências - Os bancários exigem melhorias na segurança com a implantação do vídeo-monitoramento e o fim do PL (Projeto de Lei) 4330 que permite a terceirização de serviços. Os funcionários dizem que os bancos só pensam no lucro e não na qualidade de vida das pessoas.