28 de setembro de 2020
Campo Grande 34º 24º

Manifestações políticas

Heleno e Mourão desautorizam suas imagens em convites para manifestações

Atos serão feitos em 15 de março

Os generais ministro Augusto Heleno (GSI) e vice-presidente Hamilton Mourão disseram ser contra a associação e a veiculação de suas imagens às manifestações políticas contra o Congresso e o STF (Supremo Tribunal Federal) organizadas para 15 de março. Os protestos são uma reação à fala do ministro Heleno, que chamou o Congresso de “chantagista” na semana passada.

Em sua conta no Twitter, Heleno escreveu que estão usando seu nome indevidamente e sem seu conhecimento “para pedir apoio financeiro” e “em prol de de manifestações políticas” e que “jamais faria ou autorizaria” tal procedimento.

O general Hamilton Mourão disse em entrevista jornal O Globo que também não autorizou o uso de sua imagem. O vice-presidente, porém, disse que os protestos “fazem parte da vida democrática”.

Na 2ª feira (24.fev.2020), o ex-ministro da Secretaria de Governo de Bolsonaro, general Carlos Alberto Santos Cruz, já havia criticado o uso de imagens de militares em postagens que convocam a população para as manifestações pró-governo.

Os atos estão sendo marcados para 15 de março. O presidente Jair Bolsonaro chegou a divulgar vídeos pró-ato por WhatsApp. Depois de ser criticado por ao menos 20 autoridades, o presidente afirmou que as mensagens foram de “cunho pessoal”.