02 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 23º

Cilinho

Morre Cilinho, ex-técnico de São Paulo e Corinthians

Morreu nesta quinta-feira, em Campinas (SP), o ex-técnico de futebol Otacílio Pires de Camargo, o Cilinho. Com passagens marcantes por Ponte Preta e São Paulo, onde comandou a geração apelidada de "Menudos do Morumbi", ele também trabalhou em Corinthians, Santos, Portuguesa, Guarani, entre outros clubes.

Cilinho morreu em sua casa, em Campinas. Ele estava com 80 anos e, desde o ano passado, sofria com problemas de saúde – teve um AVC em abril de 2018, quando chegou a ficar dias internado no hospital da PUC-Campinas. A informação do falecimento foi confirmada pela Setec (Serviços Técnicos Gerais) de Campinas.

O ex-técnico nasceu em Campinas, no dia 9 de fevereiro de 1939, e começou a carreira como treinador aos 27 anos, na Ferroviária, de Araraquara. Três anos depois, teve a oportunidade de dirigir a Ponte Preta, em sua cidade-natal, e conquistou os primeiros destaques na profissão. Montou a base do time que seria campeão da Divisão de Acesso, hoje conhecida como Série A2, de 1969, e foi vice-campeão paulista em 1970.

Foram ao todo nove passagens pelo Moisés Lucarelli: 1965, 1967-68, 1968, 1970-72, 1974, 1979, 1983-84, 1987 (quando trabalhou, entre outros, com o meia Raí, então no início da carreira) e 1995. É, até hoje, quem mais dirigiu a Ponte na história: 345 partidas. Entre uma e outra passagem pela Ponte, Cilinho treinou Portuguesa, Sport, Comercial, XV de Jaú e Santos, entre outros.