08 de maro de 2021
Campo Grande 30º 20º

MPE investiga CCR por supostos danos ambientais causados com duplicação da BR-163

O Ministério Público Estadual (MPE) vai investigar a concessionária responsável pela duplicação da BR-163 em Mato Grosso do Sul.

Conforme publicação do Diário Oficial do órgão, publicado na sexta-feira (11), o inquérito nº 007/2015/2ªPJ/SGO vai apurar se CCR causou danos ambientais na propriedade Sítio Nossa Senhora durante obras de duplicação da BR-163 no município de São Gabriel do Oeste.

O inquérito, que tem prazo inicial de 180 dias, será conduzido pela promotora da Justiça, Isabelle de Albuquerque dos Santos.

A CCR-MS Via assumiu administração e manutenção da rodovia BR-163 em abril de 2014 após vencer leilão promovido pelo governo federal. A empresa é consórcio formado por Andrade Gutierrez, Soares Penido, Camargo Correia e  há ainda 48,78% do total de ações que são negociadas no Novo Mercado da BM&FBovespa.