27 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

Ação humanitária

MS é destaque no Senado por ação humanitária no Amapá

Mais de 4,8 mil medicamentos utilizados para tratamento de pacientes em UTIs foram enviados pelo Governo de Mato Grosso do Sul para o Estado do Amapá, que tem a pior taxa de incidência de Covid-19 no Brasil – 778,5 casos registrados da doença a cada 100 mil habitantes, conforme o Ministério da Saúde.

A ação humanitária foi autorizada pelo governador Reinaldo Azambuja após apelo do Governo do Amapá com intermediação do senador Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal. “O meu agradecimento pela solidariedade que, mais uma vez, salvará vidas!”, falou o congressista em uma rede social.

Nesta terça-feira (26/5), em live nas redes sociais do Governo de MS, o secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, falou sobre a ajuda ao estado irmão. “Pudemos auxiliar o Amapá com medicamentos e outros produtos pedidos em uma situação muito delicada em que o Estado está vivendo. Mato Grosso do Sul foi parceiro, apoiou e enviou um avião com medicamentos numa ação bastante reconhecida, que, sem dúvida nenhuma, teve impacto muito importante em salvar vidas”, destacou. 

Com apoio da Casa Militar, o Governo de MS enviou no último domingo (24/5) uma aeronave com 2.400 unidades de Fentanil, 2.300 de Midazolan e 144 de Rocurônio. A essa quantidade, foram acrescidos os medicamentos doados também pelo Estado de Goiás.

O Midazolam (cloridrato de midazolam) é um sedativo utilizado para a intubação e sedação em pacientes em UTIs. O Fentanil é um opioide (medicamento que produz efeitos farmacológicos semelhantes aos do ópio) que conjuntamente com outros medicamentos, mantém o efeito sedativo prolongado nos pacientes sob ventilação mecânica. O Rocuronio, por sua vez, é um relaxante muscular e que ajuda a manter a musculatura respiratória do paciente mais relaxada, o que facilita a ventilação mecânica. É um dos mais indicados na Covid-19.

“Fizemos uma verdadeira operação de guerra para podermos prestar, com urgência, essa ação humanitária para o Amapá”, disse o secretário estadual de Saúde de MS, Geraldo Resende. “Hoje esses medicamentos já estão sendo usados nos pacientes mais graves lá do Amapá”, completou.

Ainda de acordo com o secretário, os remédios foram enviados após conferência no estoque sul-mato-grossense. Ele afirmou que não faltarão medicamentos para Mato Grosso do Sul e que o Amapá irá devolver a mesma quantidade recebida após obter das indústrias farmacêuticas as unidades adquiridas. As fábricas estão registrando atrasos na produção dos medicamentos devido a alta demanda.

Ao receber os remédios ainda no domingo, o secretário estadual de Saúde do Amapá, Juan Mendes da Silva, agradeceu ao governo do Estado de Mato Grosso do Sul. “Deus abençoe imensamente a gestão de vocês. O povo do Amapá será eternamente grato. Vidas estão sendo salvas”, salientou.

O vídeo completo com informações sobre a ação humanitária pode ser conferido no Facebook do Governo do Estado: facebook.com/GovernodeMatoGrossodoSulNo material também é possível conferir os números da doença em MS.

Diante da pandemia do novo coronavírus e da frequente necessidade de utilizar a informação como ferramenta de saúde, o Governo do Estado adotou o formato de entrevistas coletivas online transmitidas pelas redes sociais para informar jornalistas e sociedade sobre a situação da doença no Estado, evitando assim a propagação de fake news.