30 de outubro de 2020
Campo Grande 24º 18º

Coronavírus

MS tem 'surto de fake news' e desespero se alastra mesmo sem casos confirmados

Até neto famoso pegou a doença, mas mora em SP e não aparece em Campo Grande há 40 dias

Ueze Zahran Stamatis, 27 anos, confirmou nas redes sociais que está com coronavírus. Ele é neto do empresário Ueze Zahran. Na manhã de hoje (13), ele desmentiu que a namorada está  infectada e reforçou não saber onde contraiu a doença. É mais um caso do verdadeiro surto, mas não da doença, e sim de fake news no Mato Grosso do Sul.

A informação de que estava com o vírus foi postada no Instagram  nesta quinta-feira (12) e casou ‘burburinho’ devido a áudio, também nas redes sociais, de que ele teria ido a uma boate em Campo Grande no final de semana. Ele desmentiu que veio à Capital. 

Ontem, foram duas fake news: de que a Cassems estaria atendendo um caso e que um bombeiro estaria infectado. Ambas histórias mentirosas.

O rapaz contou que fez exames em hospital de São Paulo onde já está isolado em quarentena. Nos stories, ele falou dos sintomas da doença, do cansaço e do isolamento. 

"Muitas pessoas me fizeram perguntas estúpidas de como contrai a doença, mas não sei. Fui a uma festa no Rio de Janeiro, tinha gente de máscara, mas não fui para fora do país”.

Além disso, a namorada do jovem que teria ido a boate confirmou que está tomando as providências necessárias. 

“Gostaria de comunicar que já tomei as devidas providências. Não fui diagnosticada até o presente momento”, postou também no Instagram.

Fake News

Após a declaração da OMS (Organização Mundial da Saúde) de pandemia do coronavírus, o COVID-19, diversas notícias falsas, as chamadas Fake News, surgiram nas redes sociais.

Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, O Corpo de Bombeiros Militar negou, na tarde desta quinta-feira (12), que um grupo de militares esteja isolado com suspeita ou contaminação do vírus.

''A informação NÃO PROCEDE, sendo, portanto uma “FAKE NEWS”, utilizada
para causar pânico e preocupação na população em geral'', informou a assessoria da instituição.

Na nota oficial que divulgou, o CBMMS orienta para que as pessoas não repassem tais informações para evitar a propagação de uma mentira que pode prejudicar o trabalho à população.

''Antes de divulgar algo, confirme a fonte e visite o site do Ministério da Saúde (saude. gov.br), onde possui as informações confiáveis a respeito do Corona Vírus'', diz a nota.

Outra questão envolveu o Hospital da Cassems de Campo Grande. A unidade negou que tenha qualquer paciente com quadro do novo coronavírus, em suas dependências.

A nota foi divulgada nas redes sociais e, conforme explicado, um paciente chegou a procurar os serviços da Caixa de Assistência com sintomas da doença. Ainda de acordo com o informe, foram iniciadas as investigações para constatar a doença, porém o paciente optou por procurar serviços de saúde em São Paulo.

Casos investigados no Estado

Conforme o boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), divulgado às 16h de ontem, 33 casos foram notificados no Estado, sendo que apenas 10 seguem em investigação.