05 de maro de 2021
Campo Grande 28º 21º

MS

Pesquisa para construção do Plano Diretor de transportes tem início em quatro terminais

Até o dia 8 de julho serão feitas pesquisas com usuários em mais seis terminais de ônibus, abrangendo todas as regiões do Estado

A pesquisa de campo para coleta de informações para o Plano Diretor de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso do Sul (PDTC/MS) começou esta semana. Desde o dia 26 de junho estão sendo feitas entrevistas presenciais com passageiros em quatro dos dez terminais definidos para o levantamento.

Os trabalhos começaram simultaneamente em Campo Grande, onde serão concluídos no dia 30; Dourados e Ponta Porã, com previsão de encerramento no dia 29; e Jardim, onde terminam na sexta (28).

De 30 de junho a 2 de julho serão pesquisados os terminais de Maracaju, Miranda e Naviraí. De 2 a 4 de julho a coleta de dados será em Coxim. De 4 a 6 de julho, o trabalho acontece em Nova Andradina; e de 4 a 7, em Três Lagoas.

 Esses terminais foram definidos no planejamento da pesquisa por serem os municípios que têm o maior número de linhas com início e/ou fim naquela localidade e que são representativos da região onde estão localizados.

Coordenada por especialistas da consultoria contratada Gistran Gerenciamento de Informações e Sistemas de Transportes, a pesquisa é realizada por pessoal treinado e com experiência, e conta também com apoio de fiscais da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan).

 Após o levantamento nos terminais, a pesquisa de campo terá uma segunda fase, com os pesquisadores embarcados, viajando nas linhas para coleta de outros dados.

 QUESTIONÁRIO 

 A pesquisa de campo, junto com o levantamento de dados nos sistemas da Agepan, faz parte da primeira etapa de elaboração do Plano. Os usuários são questionados na Pesquisa Origem e Destino e na Pesquisa de Satisfação e Preferência.

 A primeira visa identificar informações como início e local de desembarque; motivação; se haverá continuidade da viagem utilizando uma outra modalidade; idade, faixa etária e renda média do entrevistado. A segunda expande o universo de levantamento, buscando a classificação da satisfação quanto a conforto, segurança, preço da passagem e horário oferecido, entre outros itens.