23 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 20º

GRÁFICOS CONTAMINADOS

Pesquisa que seria sobre vírus acaba virando 'palanque' eleitoral em MS

Impacto do vírus acaba virando mostra de intenção eleitoral em Corumbá

Uma das mais antigas e respeitadas empresas de pesquisas de opinião pública em Mato Grosso do Sul, o Ipems, forneceu esta semana uma excelente matéria-prima para quem põe em dúvida a produção de seus resultados. Entrevistadores do instituto viajaram até Corumbá, na fronteira com a Bolívia, para consultar a população sobre impactos sociais e econômicos da pandemia do Covid-19, mas a viagem trouxe uma amostragem sobre as intenções de votos dos eleitores corumbaenses com larga vantagem para o prefeito Marcelo Iunes (PSDB), que quer se reeleger.

Quem presta as informações sobre os objetivos da pesquisa é o próprio diretor-técnico do Ipems, Gian Sandim. Em um vídeo gravado sobre a ponte de Porto Morrinho, ao  regressar de Corumbá, Sandim é claro e enfático: “Concluímos mais um trabalho de pesquisa de opinião em meio a essa pandemia do coronavírus. Eu estou aqui nesse cartão postal corumbaense, realizamos esse trabalho aqui na Cidade Branca, Corumbá, Mato Grosso do Sul, medindo os impactos sociais e econômicos que a pandemia trouxe”, proclama.

Em seguida, o diretor do Ipems acrescenta: “Sabemos que com os resultados obtidos nessa pesquisa nós podemos direcionar (...) o
melhor caminho para as autoridades sanitárias tomarem as melhores medidas. Nós, do Ipems, apoiamos as medidas de prevenção contra o coronavírus. Eu, Jean Sandim, diretor-técnico do Ipems, acredito que, juntos, sairemos mais fortes dessa crise tão difícil”. Adversários de Iunes estão disseminando o vídeo nas redes sociais. Levantam dúvidas sobre a isenção da pesquisa e divulgam nota de empenho da Secretaria Municipal de Finanças e Gestão, no valor de R$ 48 mil, em favor do jornal que publicou a pesquisa e tem contrato com a Prefeitura. De acordo com o Ipems, a pesquisa (Registro MS 09511/2020 e 5,66% de margem de erro) aconteceu de oito a 10 deste mês com 300 eleitores corumbaenses. Em uma das simulações Iunes tem 43,27% e o ex-prefeito Paulo Duarte (MDB), seu principal rival, 24,75%. Outros nomes citados nesta simulação aparecem assim: vereador Dr. Gabriel (PSD), com 14,68%, e Elano de Almeida (PSL), com 6,92%. Os que não sabem, não responderam, brancos e nulos somaram 10,38%.

VEJA O VÍDEO 

Na espontânea, o Ipem mostra Iunes com 11,90% das intenções de votos, Duarte 4,68%, Elano 0,89%, Dr Gabriel 0,65%, deputada federal Bia Cavassa (PSDB) 0,33%, vereador Chicão Viana 0,33% e indecisos 81,43%.

Na consulta estimulada, mais vantagem para Iunes, que vem de 48,27% sobre os 27,62% de Duarte, 16,38% de Dr Gabriel e 7,73% de Elano. Mais um presente do Ipems para Iunes está na avaliação de desempenho: nada menos que 59,65% consideram “ótima” ou “boa” a gestão do prefeito e só 6,70% a classificam “ruim” ou “péssima”, com 29,32% que afirmam ser regular. O mais estranho, no entanto, é que no vídeo gravado na ponte sobre o Rio Paraguai, o diretor-técnico do Ipems nada comentou sobre a pesquisa de intenções de voto.

DISPARIDADE

As suspeitas que são lançadas na direção da amostragem do Ipems se agigantam quando se comparam os resultados com a pesquisa da Ranking realizada em período semelhante. O levantamento aponta para uma disputa polarizada entre o gestor tucano e o emedebista. Dos quatro cenários simulados, em dois deles é Duarte quem está na dianteira e Iunes em outros dois, mas todas as diferenças pontuadas dentro da margem do empate técnico.

Em um cenário simulado pela Ranking Comunicação e Pesquisas com a consulta para respostas espontâneas, 15,25% dos eleitores declararam que pretendem votar em Iunes e 12,75% em Duarte. A pesquisa foi feita nos dias 7, 8 e 9 deste mês, com 400 eleitores corumbaenses, e tem o registro MS-02455/2020 na Justiça Eleitoral. O intervalo de confiança é de 95%, com margem de erro de 4.85%, para mais ou para menos.

No outro cenário, com quatro candidaturas e para respostas espontâneas, a vantagem de Iunes (32,25%) sobre Duarte (30,50%) está a menos de dois pontos, com Dr Gabriel (8%) em terceiro e Elano (5,75%) em quarto. Na estimulada, com três candidaturas, Duarte tem a liderança, com 37%. Iunes é o segundo com 35,75% e Elano o terceiro, com 8,25%. Em outro cenário, considerando apenas dois concorrentes, Duarte pontua 40,25% e Iunes logo atrás com 38,50%. Iunes – alvo de várias denúncias de corrupção e confessadamente protagonista de ações para favorecer familiares – lidera o ranking dos candidatos com maior rejeição: 15,25% dos entrevistados afirmaram não ter intenção de votar nele. Duarte é o segundo, com 10,25%, tecnicamente empatado com Elano (9,75%) e Dr Gabriel (8%).