29 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

Fake news

Por 9x1, STF decide manter Weintraub no inquérito das fake news

Só Marco Aurélio Mello votou contra

Por 9 votos a 1, o plenário do Supremo Tribunal Federal decidiu, na tarde desta quarta-feira (17), manter o ministro da Educação, Abraham Weintraub, no inquérito das fake news. 

A discussão foi levada ao plenário pelo ministro Edson Fachin, a partir de um pedido do ministro da Justiça, André Mendonça. O único que votou a favor de tirar Weintraub da investigação foi o ministro Marco Aurélio Mello. 

Segundo o R7, o habeas corpus em favor de Weintraub também tem como objetivo beneficiar outros investigados no inquérito das fake news - empresários, blogueiros e ativistas que foram alvo de ofensiva da Polícia Federal recentemente. A ação contesta a atuação do relator do caso, Alexandre de Moraes, que se declarou impedido de julgar no caso.

Ainda conforme o site, Weintraub passou a ser investigado no inquérito após declaração durante reunião ministerial no dia 22 de abril, em que pediu a prisão de membros do Supremo. "Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF", afirmou o ministro da Educação na ocasião.