24 de setembro de 2020
Campo Grande 34º 20º

Coronavírus

Sesau investiga 8 casos suspeitos de coronavírus em Campo Grande

A idade dos pacientes variam entre 8 e 76 anos

Nesta segunda-feira (2), a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que já foram notificados 14 casos suspeitos do novo coronavírus (COVID-19) em Campo Grande.

 Os casos foram considerados suspeitos de acordo com a classificação do Ministério da Saúde.

Dos 14 casos suspeitos, 3 já foram descartados devido resultado positivo para Influenza A (H1N1/ Influenza não subtipado) e 3 casos foram excluídos por não seguirem os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Segundo a secretaria, 8 casos suspeitos estão sendo investigados na Capital. A idade dos pacientes variam entre 8 e 76 anos. 

Entre os sintomas apresentados febre, tosse, desconforto respiratório, coriza, cefaléia e dor de garganta.

Dos casos em investigação, quatro apresentaram alguma patologia de base, seis com história de viagem para Itália, um para Coréia do Sul e um paciente na França.

Neste momento, ainda segundo a nota, não há nenhum caso hospitalizado no município de Campo Grande, sendo que todos os casos suspeitos se encontram em isolamento domiciliar.

As amostras com resultado negativo no LACEN-MS para Influenza e outros vírus respiratórios comuns seguem o fluxo para o laboratório de referência em São Paulo/Instituto Adolfo Lutz (IAL).

Além dos atendimentos por equipe técnica especializada, também foram elaboradas notas técnicas sobre as ações a serem adotadas em caso de surgimento de pessoas com os sintomas da doença e de como proceder com a coleta de amostras para exames, assim como a elaboração do plano de contingência municipal para enfrentamento do COVID-19, elaboração de material educativo bem como sua ampla divulgação por meio de redes sociais.

A Sesau informou que vem realizando reuniões, visando fortalecer o fluxo de atendimento de novos casos suspeitos por este agravo. Hoje, três profissionais dos núcleos de vigilância epidemiológica hospitalar, CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar) e representantes dos distritos sanitários passaram por uma capacitação sobre o fluxo de atendimento no município e medidas de prevenção do contágio.