04 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Universidades

Universidades públicas de MS oferecem mais de 7,3 mil vagas para estudantes

Entre bolsas no Sisu e vestibulares, oportunidades são para mais de 115 cursos

Os estudantes que fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em Mato Grosso do Sul em 2019, devem ficar atentos para a abertura do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) em 21 de janeiro e o resultado sairá no dia 28 de janeiro. Em MS, são mais de 7,3 mil vagas nas universidades públicas, sendo 4,2 mil destinadas ao Sisu.

Na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), serão ofertadas neste ano 5,2 mil vagas para os 115 cursos de graduação na Cidade Universitária em Campo Grande e nos nove campus em todo o estado.

Além do Sisu, os estudantes puderam realizar o vestibular da federal para concorrer aos cursos. Em dezembro de 2019, mais de 13,9 mil estudantes foram até a UFMS na Capital e no interior para realizar a prova, que continha 60 questões. Inclusive, a universidade promoveu três etapas do PASSE (Programa de Avaliação Seriada Seletiva) que bateram recorde: 37 mil pessoas participaram.

Já a UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) disponibilizará um total de 2.163 vagas para os candidatos do Sisu, distribuídas em 54 cursos, sendo 26 bacharelados, 26 licenciaturas e dois tecnológicos.

No campus de Campo Grande, por exemplo, os cursos de Geografia e Letras contam com 40 vagas cada uma, sendo 28 de ampla concorrência. O curso de Medicina, um dos mais almejados pelos candidatos do Enem, 48 vagas, com 33 de ampla concorrência. Todas as vagas que serão disponibilizadas pela UEMS podem ser conferidas clicando aqui.

A reportagem entrou em contato com a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), mas até o fechamento desta matéria não havia se posicionado.

Estudantes sonham com Medicina

O Vestibular da UFMS em dezembro de 2019 teve mais de 15 mil inscritos e o curso mais visado pelos candidatos estava na ponta da língua: medicina, o curso mais concorrido com 120 candidatos concorrendo por vaga.

No dia 1º de dezembro, os alunos acordaram cedo para prestar a prova e comentaram sobre o esforço e dedicação para estudar na federal. Maria Eduarda Pagnancelli, de 16 anos, chegou por volta das 7 horas, uma hora antes do início do vestibular, para que pudesse encontrar rapidamente a sala de prova.

Ela participa como treineiro, mas sabe que o resultado será importante para ajudar a traçar o futuro de sua vida acadêmica. “Será um grande avanço”, disse a jovem, acompanhada da mãe. Loana Domingues, de 41 anos, estava tão nervosa quanto a filha, mas acima de tudo estava bastante confiante. “Sei que vai ter bom resultado”.

Ainda mais pontual, a estudante do terceiro ano do ensino médio Maria Kaminise, de 17 anos, chegou à UFMS às 06h50, quando os portões sequer haviam sido abertos. Ela também declarou o desejo de cursar medicina e pontuou que qualquer esforço será recompensado quando ingressar na graduação.