18 de maio de 2021
Campo Grande 32º 19º

LUTO | SEGURANÇA

2º tenente da PM, Milkson Arestides morre aos 55 anos, vítima da Covid-19

 Arestides era também ex-marido da atual Prefeita Gerolina da Silva Alves, de Água Clara

A- A+

O 2º Tenente da Polícia Militar (PM) Milkson Arestides Alves, morreu no final da tarde desta segunda-feira (12. abril), devido à complicações da covid-19. Ele 

Milkson ingressou como soldado na Polícia Militar de Mato do Sul em 1988 e foi comandante da Polícia Militar de Água Clara. Arestides era também ex-marido da atual Prefeita Gerolina da Silva Alves, que comanda o município. "Momento de muita tristeza para todos nós. É com um imenso pesar que comunicamos o falecimento de Milkson Arestides Alves, ex-cônjuge da Prefeita Gerolina Alves e Pai de Adriano Alves. A família se encontra desolada", postou Gerolina.  

Na região do 13º Batalhão, já como 2º Tenente, comandou o 3º Pelotão da cidade de Inocência por cerca de quatro anos, onde encerrou sua carreira por ter completado trinta anos de efetivo serviço em prol da sociedade.

"O comandante e toda a toda a família do 13º Batalhão lamentam profundamente a perda e neste momento
de imensa dor, transmitem seus sentimentos aos familiares e amigos, e rogam a Deus para que conforte os corações enlutados", diz a Nota de Pesar da PMMS. 

O presidente em exercício da Câmara Municipal de Água Clara, Elizeu Pereira da Silva, decretou luto de 2 dias e cancelou a sessão ordinária desta segunda-feira em solidariedade às vítimas da covid-19 no município.

O senador Nelsinho Trad, lamentou a morte do PM. "Deixou o legado de 30 anos de serviços prestados à PM e o filho Adriano Alves. Os meus sentimentos aos familiares e aos moradores de Água Clara que enfrentam essa triste perda", disse. 

OUTRAS VÍTIMAS

Além do ex-comandante, estão entre as vítimas a dona de casa Aparecida Fonseca Gomes, que tinha sido transferida para Coxim e estava entubada, porém não resistiu a veio a óbito na manhã desta segunda-feira; Carlos Roberto, popularmente conhecido como satélite, o qual faleceu na Santa Casa de Campo Grande e, por fim, Edson Merques da Silva, conhecido pelo apelido de “Gordo”, também não resistiu às complicações da covid-19.