02 de dezembro de 2021
Campo Grande 30º 22º

Acaba fila da hemodiálise e Dourados se prepara para transplantes de rins

A- A+

O sofrimento de anos dos pacientes renais crônicos que, por conta da superlotação em Dourados, são encaminhados para Ponta Porã, chega ao fim. A partir da próxima segunda-feira (16) os 34 pacientes que fazem hemodiálise fora voltam a ser atendidos em Dourados. Isto só foi possível graças a uma parceria entre a Clínica do Rim de Dourados que abriu filial com 200 novas vagas e o Hospital Evangélico que é credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para oferecer o serviço. De acordo com a diretora de enfermagem da Clínica do Rim, Renata Aparecida Santana Vieira de Andrade, de início serão oferecidas 50 vagas, mas conforme a necessidade este número será ampliado para 200 vagas, total da capacidade na nova clínica. No último dia 09 a Vigilância Sanitária Estadual fez a inspeção na nova estrutura e liberou o alvará de funcionamento para a nova clínica. Com isso o município passou a contar com dois serviços públicos de nefrologia e a Cassems, que é o plano de Saúde do servidor público estadual. Segundo Renata, a nova clínica vai prestar completo serviço aos renais crônicos como hemodiálise, Diálise Peritonial, além biópisia renal e implantes de cateteres para a diálise peritoneal, que é a modalidade em que o paciente faz o tratamento em casa. Atualmente esta forma de tratamento conta com 45 pacientes na região de Dourados. Hoje o Hospital Evangélico de Dourados e a Clinica do Rim atendem 237 pacientes renais. Sendo 192 em hemodiálise e 45 em diálise peritoneal. Até hoje os serviços de biópsia renal não eram realizados em Dourados e os pacientes eram encaminhados para fora. Com a ativação da nova Clínica a realidade muda.

Transplantes

O município de Dourados também já se prepara para fornecer o serviço de transplantes. Já existe no Hospital Evangélico uma equipe de captação de órgãos no Hospital Evangélico e o serviço de transplantes entra em fase de implantação. De acordo com Renata, o serviço está aguardando o credenciamento que é feito pelo Ministério da Saúde e a contratação de um Nefrologista especialista em transplantes para o treinamento de equipes. Hoje o Hospital tem 53 pacientes cadastrados na espera pela cirurgia. A notícia da abertura de vagas foi comemorada pelo presidente da Associação dos Renais Crônicos de Dourados (Renasul), José Feliciano Paiva. Segundo ele é o fim de anos de sofrimento dos pacientes renais. “A ampliação da Clinica do Rim não foi suficiente para acabar com a crise de superlotação. Já que mesmo inaugurada os pacientes continuavam tendo que sair de sua cidade para enfrentar as estradas para fazer hemodiálise. A notícia do credenciamento nos deixa muito felizes porque vai por fim as longas viagens, que são tão cansativas para o renal crônico. Agora estes pacientes poderão ser tratados com maior comodidade”, comemora. O novo serviço, que é uma extensão da Clinica do Rim fica localizado na Rua Weimar Gonçalves Torres, 1.175 no centro de Dourados. Dourados Agora