04 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 18º

Bonanza: Depois da furação Uragano começa a surgir nova safra de políticos em Dourados

unnamed

Depois da tempestade a bonanza. Assim diz o ditado popular. Em Dourados depois de passados três anos do arrasador furação Uragano começa a surgir uma nova safra de políticos numa prova inequívoca da capacidade do segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul em se reerguer e apresentar alternativas de poder.

Os estragos deixados pela Uragano que mandou para a cadeira um bando de maus políticos parece que já ficou para trás. A capacidade de regeneração político-partidária dos douradenses vem de longa dada. A cada nova crise um antídoto: novas lideranças. Foi assim no passado e está acontecendo agora.

Depois da queda lancinante do ex-prefeito Ari Artuzi, surgiu o empresário Murilo Zauith, como salvador da Pátria com a missão de atravessar a crise política. Foi reeleito mas coleciona erros estratégicos e uma crise sem precedentes com a opinião pública.

O retorno do deputado estadual George Takimoto ao PDT pode ser considerado como a luz no fim do túnel já que o médico renascido das cinzas graças à queda dos Uraganos conseguiu trazer para si um grande número de pessoas que ainda acredita que somente através da política é que se acaba com os maus políticos.

Na manhã do último sábado, o PDT de Dourados empossou a sua nova diretoria provisória com a presença dos ex-deputados Dagoberto Nogueira e João Leite Schimidt e demonstrou que tem condições de influir no processo eleitoral do ano que vem e, quem sabe, sinalizar nomes para a disputa da Prefeitura em 2016.

O vereador Alberto Alves dos Santos, o Bebeto, o primeiro suplente de vereador Alencar, o líder comunitário Beto Sucupira e a grande novidade: o empresário Adão Parizotto foram apresentados como as novas e iminentes forças do PDT para a eleição do ano que vem.

Dentre estes nomes o mais cortejado, o mais lembrado é o de Adão Parizotto um bem sucedido empresário que acaba de doar uma área de 50 mil metros quadrados para a construção do Hospital Regional de Dourados. Descoberto pelo deputado George Takimoto, que trava a batalha para a construção do hospital, o empresário Parizotto já disse que quer entrar para a política, pois, acredita que político não é apenas lugar para políticos e sim para qualquer cidadão. Estes nomes podem disputar a Assembleia Legislativa.

Parizotto já circula com desenvoltura nos meios políticos e depois que decidiu doar a área para a construção do Hospital Regional tomou gosto pela política e entrou para o projeto de poder do PDT e, mesmo que não tenha um bom desempenho nas urnas em 2014, se credencia para a indicação do nome para substituir Murilo no “palácio” da Coronel Ponciano.

Nicanor Coelho, de Dourados