28 de julho de 2021
Campo Grande 14º

Comércio de Três Lagoas se prepara para as vendas na Semana Santa e Páscoa

A- A+

Ainda falta aproximadamente 45 dias para a Páscoa, a ser comemorada no dia 20 do próximo mês, e o comércio três-lagoense já se agita na expectativa de um melhor faturamento nas vendas de ovos de chocolate e também de peixes, em especial o bacalhau, costumeiramente consumido na sexta-feira santa (dia 18 de abril, este ano).

Parreiras já estão montadas com ovos de chocolate, nos supermercados, mas a procura de consumidores pelos doces ainda é tímida. “Nós já estamos tendo um bom movimento nas vendas de ovos de páscoa e bacalhau”, afirma Adriano, chefe de loja do Supermercado Proença, acrescentando que “temos variadas marcas e tamanhos de ovos de chocolate para todos os ‘olhos’ e desejos dos pequenos consumidores”.

A expectativa dos supermercados este ano é um faturamento em torno de 25% maior do que o movimento em 2013. Para tanto, os estoques foram antecipados e os produtos já estão em exposição.

PESQUISA

Para ajudar o consumidor três-lagoense na hora da compra desses produtos de época, a reportagem foi às ruas coletar preços. Existem variações de custos, mas nada que diferencie muito entre um supermercado e outro.

No Supermercado Proença, por exemplo, ovos de páscoa da marca Nestlé tem seus preços em torno de R$ 15,00 a R$ 55,99; os da marca Lacta, de R$ 25,55 a R$ 68,39 – sem precisar a numeração (tamanho e gramatura dos produtos). Lá, o quilo do bacalhau português está ao preço de R$ 39,99.

No Nova Estrela, os ovos da marca Arcor (Chocovinhos de 50 gramas e Tartuguita ao leite de 150 gramas) custam R$ 6,40 e R$ 23,30, respectivamente. Os da marca Nestlé tem os seguintes preços: Surpresa, com 180 gramas, R$ 22,50; Especialidades, de 750 gramas, R$ 52,90.

O Nova Estrela tem dois tipos de bacalhau português (Porto): o desfiado, cujo quilo custa R$ 34,90, e o inteiro, a R$ 48,90.

Já no Supermercado Abevê, o ovo Lacta de 500 gramas, por exemplo, custa R$ 49,99, enquanto que o Sonho de Valsa, com 279 gramas, está a R$ 25,99. Já a lasca de bacalhau está a R$ 27,90 o quilo.

O levantamento, obviamente, não atendeu as exigências de iguais tamanhos ou gramaturas, mas sim os tipos de produtos expostos nos estabelecimentos comerciais. “Qualquer coisa, o cliente pode ligar para a gente que informamos detalhadamente os preços”, concluiu Adriano do Proença.

HISTÓRIA

Os coelhos não põem ovos e, por isso, as pessoas se perguntam por que os dois são símbolos da Páscoa.

O ovo é uma tradição antiga que surgiu antes de Cristo. Na Europa, as pessoas trocavam ovos no Equinócio de 21 de março para celebrar o fim do inverno e o início da primavera (no Brasil, fim do verão e início do outono). Quando a Páscoa cristã começou a ser celebrada, a troca de ovos começou a fazer parte da Semana Santa. Os cristãos passaram a ver no ovo um símbolo da ressurreição de Cristo. Naquela época, as pessoas trocavam ovos de galinha decorados. A tradição dos ovos de chocolate começou na França e, a partir do século XIX, os ovos doces tomaram conta da comemoração.

A tradição do coelho da Páscoa é mais recente, se comparada à do ovo. O costume surgiu no século XVI, na Alemanha. Os alemães trouxeram o hábito para a América no século XIX. O animal foi associado à Páscoa porque se reproduz rapidamente e simboliza fertilidade e vida nova.

CARNE NÃO?

Embora alguns dos católicos, praticantes ou não, deixem de comer carne vermelha nas quartas e sexta-feiras da Quaresma, período entre a quarta-feira de cinzas e o domingo de Páscoa, a Igreja não considera pecado a quebra desta tradição que vem sendo mantida geração após geração.

Perfil News