12 de abril de 2021
Campo Grande 32º 20º

Obras

Governo do Estado inicia obra do Hospital de Três Lagoas ainda esse ano

A licitação ja foi entregue

Integrando o conjunto de mais de 200 obras inacabadas pelo governo anterior, em fase final de conclusão por determinação do governador Reinaldo Azambuja, o Hospital Regional de Três Lagoas deverá ter sua construção iniciada ainda este ano. O Governo do Estado lançou nesta quinta-feira o edital de licitação da importante obra para a região do Bolsão, cujo projeto faz parte também do plano de reestruturação e regionalização da saúde em Mato Grosso do Sul.

A obra está orçada em R$ 68.457.415,73, de cujo montante o governo garantiu o financiamento de R$ 41 milhões via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento), aprovado em 25 de maio do ano passado. A liberação do recurso pelo banco contou com o apoio da bancada federal, em especial da senadora Simone Tebet (PMDB-MS). A abertura para tomada de preços acontece no próximo dia 24 de outubro, às 9h, na sede da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), no Parque dos Poderes.

Foto: Divulgação/Assessoria 

 O novo hospital, com 192 leitos, será construído em terreno doado ao município pelo empresário Magid Thomé Filho, no Distrito Industrial de Três Lagoas (rodovia BR-158), e contará com uma área de 23 mil metros quadrados. A obra deveria ter sido iniciada em 2014, contudo houve desistência da empresa contratada e a atual gestão constatou incorreções no projeto original, que passou por readequações.

O complexo auxiliará os atendimentos do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, principalmente nas especialidades de trauma para pacientes de todos os municípios da região Leste e do Bolsão. Além do atendimento à população, a unidade também atenderá as demandas dos alunos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) do campus Três Lagoas.

Segundo a Coordenadoria de Empreendimentos Civis da Agesul, se o processo licitatório transcorrer sem intercorrências em relação às empresas, a previsão é que a ordem de serviço será dada pelo governador Reinaldo Azambuja até o fim deste ano. (Com assessoria).