08 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 17º

Hemosul volta amanhã a Sidrolândia para cadastrar doadores de medula óssea

Uma equipe do Centro de Hemoterapia e Hematologia de Mato Grosso do Sul (Hemosul) estará neste sábado de volta a Sidrolândia para a coleta de sangue para o cadastro nacional de doadores de medula óssea. A coleta poderá ser feita até às 17 horas na Câmara Municipal. A jovem sidrolandense Patrícia Oshiro Brentan, portadora de leucemia, é uma das 1.500 pessoas em todo o País na fila de espera pelo transplante de medula óssea.

Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde poderá doar medula óssea. Esta é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, e se recompõe em apenas 15 dias. Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma amostra de sangue com 5ml para testes. Estes testes determinam as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente.

Os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante. Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador é então chamado para exames complementares para realizar a doação.

Para o doador, o procedimento será apenas um incômodo passageiro. Para o doente, será a diferença entre a vida e a morte. É muito importante que sejam mantidos atualizados os dados cadastrais para facilitar e agilizar a chamada do doador no momento exato

A medula óssea é responsável pela produção das células sanguíneas do nosso corpo. Quando ela para de produzir as células ou começa a produzir exageradamente, por alguma doença, até mesmo a leucemia, o corpo entra em colapso. É nestes casos que a solução é o transplante de medula óssea. A probabilidade de se encontrar uma medula compatível é uma em cem mil, por isso, são organizados Registros de Doadores Voluntários de Medula Óssea, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar.

QUEM PODE DOAR:

Pessoas com saúde em bom estado, entre 18 e 55 anos. É bom lembrar que:

Diabéticos podem doar;

Pessoas grávidas ou amamentando podem doar;

Pessoas que tem pressão alta podem doar;

Não há nenhuma restrição quanto à meningite, anemia ou hepatite 'a' que a pessoa tenha tido anteriormente;

Pessoas que tem tatuagem podem doar.

Colher um exame de sangue (5 ml) para o teste de compatibilidade (HLA).

Fornecer sua identificação e endereço para serem colocados no banco de dados com o resultado de seu exame de (HLA).

Quando aparecer um paciente, sua compatibilidade será verificada. Se houver compatibilidade, outros testes sanguíneos serão necessários.

Se a compatibilidade for confirmada, você será convocado para decidir a doação.

Você será avaliado pelo um medico e receberá mais informações.

Levar os documentos pessoais

Região News