19 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 25º

CASSILÂNDIA

Jornalista salva paulista nu sentado no asfalto da MS-306: "Disse que tinha ratos em cima dele"

Profissional conseguiu conter carretas e parar o trânsito. Situação ocorreu ontem, 5ª-feira (11.fev), perto do Viaduto da Rumo no interior de MS

A- A+

O jornalista Adejair Moraes, de 58 anos, salvou Fábio Gilberto Santana Dias, de 44 anos, visto nu, sentado em meio a rodovia MS-306, na região de Cassilândia, município no interior de Mato Grosso do Sul. A situação ocorreu ontem, 5ª-feira (11.fev). Adejair conseguiu paralisar o trânsito e retirar o homem da pista, devido a treinamento de primeiros socorros que tem.  

— A gente tem um conhecimento de primeiros socorros. Eu já fui socorrista da Cruz Vermelha de Mato Grosso do Sul. Eu estava indo [para Cassilândia] e me atentei, ao ver ele sentado nu, notei que vinha duas carretas atrás de mim, aí joguei meu carro para o acostamento e rapidamente me joguei em frente às carretas para fazer o trânsito parar —, contou.

O homem dirigia um Golf pela via, quando na altura da MS-306, perto do Viaduto da Rumo, teria parado e tirado parte da roupa e sentado no asfalto. — Ele estava totalmente fora de si. Ele disse que tinha ratos em cima dele. Ele estava com metade da roupa para baixo, pedindo para eu o ajudar a tirar o resto das roupas. Então eu o ajudei, pedi para ele para tocar no corpo dele e ele me mandou o ajudar tirar os ratos de cima dele. Ele viu em meu sapado um rato, tirei meu sapato e joguei longe, foi quando ele começou a se acalmar —, lembrou.  

Mesmo calmo, o homem não queria sair de cima da pista. Outras 3 pessoas se aproximaram e juntamente com Adejair conseguiram convencer o Fábio a deixar a pista.  — Ele gritava de dor de cabeça. Tínhamos água, demos água. Foi quando ele aceitou a sair. Eu e outro rapaz o pegamos o tiramos da pista —, disse. 

Durante a ação, Fábio também dizia ter sido envenenado em Chapadão do Sul (MS). Uma equipe de resgate foi acionada e o homem levado à Santa Casa de Cassilândia, para ser avaliado. 

A reportagem perguntou à Santa Casa qual era o diagnóstico do paciente. Uma atendente do hospital se limitou a dizer que uma assistente social o recolheu o paciente ainda na tarde de ontem, dia do ocorrido.

Apesar de não conhecer Fábio, devido a seu preparo, Adejair ressaltou que já auxiliou em acidentes, mas esse foi um caso a parte, dada a ocasião.  — É a primeira vez que acontece isso com alguém pelado. Eu faço isso com maior prazer do mundo, e faria de novo, colocaria a minha vida em jogo para salvar o próximo —, finalizou.

HISTÓRICO COM DROGAS 

O MS Notícias falou com a Assistente Social Nilza Aparecida Ferreira, que disse que o homem era morador de uma cidade no interior de São Paulo e que Fábio se encontra em hotel da cidade de Cassilândia, e pegaria o ônibus com destino a sua cidade nesta 6ª-feira (12.fev). — Ele vai ser colocado no ônibus para a cidade onde está a mãe dele, perto de São José do Rio Preto —, esclareceu. 

A reportagem apurou que a cidade para qual Fábio está indo é Santa Bárbara do Oeste (SP -, próximo de Americana). Mas essa não é a cidade em que Fábio estava vivendo, e sim onde sua mãe vive. Maria de Fátima, de 64-anos, explicou ao MS Notícias que o filho é torneiro (metalúrgia) e a depender de sua situação emocional, ele faz uso de craque. — Ele não tem problema psicológico. Ele vai morar longe, a gente pede para ele não ir, mas afica falando que lá vai ganhar mais dinheiro. Dessa vez ele estava morando em uma pousada em Ji-Paraná, município em Rondônia. Ele tem problema com vício de drogas. Até ficou com depressão por causa de ficar tão sozinho, eu vou interná-lo de novo —, revelou a mãe.

O carro em que estava Fábio foi guinchado à cidade de Cassilândia, devido a estar em situação regular, aguardará a família vir retirar o veículo. 

A mãe de Fábio lamentou a situação pelo o que passa ao homem. Disse ser seu filho único e apelou à religião para que tudo seja resolvido. — A gente faz a parte da gente, o resto a gente para Deus—, finalizou.