15 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

Ladário prepara jovens para qualificação com projeto “De Olho no Futuro”

Diário Corumbaense

i (1)

O projeto “De Olho no Futuro” teve início na última semana em Ladário. A iniciativa, da Prefeitura daquela cidade, objetiva auxiliar alunos do 9º ano do ensino fundamental, inscritos em processos seletivos, a se prepararem para as avaliações. “Consiste em auxiliar os jovens para que sejam capazes de utilizar os conhecimentos que têm para ingresso numa futura carreira profissional ou que possam aprimorar os estudos. Para isso, contamos com professores colaboradores, sem remuneração, que abraçaram o projeto e estão aqui, apenas para auxiliar e ajudá-los a ter uma visão de futuro, em que o estudo é visto como base fundamental”, explicou Sandra Garcia, da Secretaria de Educação.

A proposta prevê atender com aulas de reforço, alunos da cidade que estejam inscritos nos processos seletivos para cursos técnicos do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS); admissão ao Colégio Naval, de admissão às Escolas de Aprendizes- Marinheiros (EAM); Sistema S de Ensino (Projeto Lapidando Talentos para a Carreira Profissional).

Nesta primeira etapa, são 50 alunos e oito professores voluntários. “É uma oportunidade de preparação aos alunos do município que pretendem participar de processos seletivos, pois, muitos deles não têm condições de pagar um cursinho particular ou não sabem estudar sozinhos, o que é desafiador para muitos jovens. É uma satisfação ajudá-los, porque os jovens estão cada dia mais enxergando que sem o estudo a vida fica difícil”, disse ao Diário, Elaine Gomes de Castro, professora de Ciências, Química e Física.

As aulas acontecem de segunda a sexta-feira, na Escola Municipal Professor João Baptista das 18h às 21h, e aos sábados, das 07 às 11h30 e  das 13h às 17 horas no auditório da Secretaria de Educação de Ladário. Os alunos participantes receberão kits escolares e lanche durante o cursinho preparatório. Também haverá transporte aos sábados.

“Decidi participar desse curso para ter uma maior chance para a seleção do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul. Vi que é uma prova difícil, que a concorrência é grande, pois é uma das melhores escolas do Governo, possui bons cursos, de bom reconhecimento no mercado profissional e vejo que lá terei uma boa oportunidade de preparo profissional. Não vejo a hora de ter uma profissão e poder ajudar em casa”, apontou o adolescente Laucídio Torrilha, de 16 anos.

A estudante Francielle de Amorim, 14 anos, está nervosa para a disputa de vaga em um dos cursos técnicos do Instituto Federal. “Quero muito fazer um curso profissionalizante, pois hoje, vemos que além de um curso superior, a pessoa deve ter um curso técnico, deve procurar uma boa escola, com nome reconhecido, com ensino qualificado. Quero cursar  Direito e sei que para isso, terei que estudar muito. Até lá, vejo no Instituto Federal e na parceria de cursos do Sesi/Senai uma ótima oportunidade de profissionalização enquanto eu não entro no curso superior”, frisou a jovem.