26 de julho de 2021
Campo Grande 34º 19º

INTERIOR | MIRANDA

Major é preso no dia do aniversário acusado de sacar arma e enfrentar PM; deputado está 'envolvido'

Deputado diz que acusação de aglomeração é falsa e que cliente foi preso por 'questão' política

A- A+

Um Major aposentado da Polícia Militar é acusado de se alterar, sacar a arma e ameaçar colegas que pediam para ele cessar suposta aglomeração que provocava ontem (12.jun) em Miranda, no interior de Mato Grosso do Sul. O homem, que não teve identidade divulgada, acabou preso e o deputado Evander Vendramini – PP, se apresentou como advogado. “É meu amigo”, disse o político.    

A reportagem procurou a Polícia Militar do município que confirmou a situação, mas relutou em passar mais detalhes. A PM alegou que não está dispondo de informações concretas.

A denúncia realizada nesta manhã ao MS Notícias apontava que preso, o major estaria sendo levado para cela em Aquidauana. Também dizia que Evander era participante da festa. “A sua fonte está mentindo... eu estava em uma viagem e recebi informação, fui até lá porque a família é amiga”, introduziu o deputado. 

Evander confirmou a situação da prisão do major e disse que, apesar disso, não se tratou de uma aglomeração, pois, segundo o advogado, o cliente estaria em casa em seu aniversário fazendo uma festa com 10 pessoas da família. 

"É mais uma questão política. Pelo que a família diz eles estavam em 10 pessoas celebrando o aniversário dele. Não tinha aglomeração. Mas criaram essa situação por questão de lado político", argumentou Evander. 

A assessoria da Polícia Militar de Miranda disse que estaria apurando os fatos para então esclarecer melhor à imprensa. Apesar da prisão, nenhum boletim de ocorrência foi disponibilizado no sistema.