18 de janeiro de 2021
Campo Grande 27º 22º

Mesmo com ordem judicial, acampados continuam em área invadida

As centenas de famílias que invadiram uma área nos fundos do Jardim Clímax, onde está sendo construída mais de 200 casas, continuam no mesmo local, após o juiz da 6ª Vara Cível de Dourados, José Domingos Filho, determinar a saída.

O procurador geral do Município, Alessandro Fagundes, explicou que no Fórum ainda não foi recebido a notificação dos oficiais de justiça. “O prazo só começa a valer após o recebimento do despacho, e como ainda não foi entregue o documento assinado por algum representante, eles continuam acampados” disse o procurador.

Na semana passada o juiz determinou a reintegração de posse da área favorável a prefeitura, pois segundo ele a invasão foi ilícita e deu o prazo de cinco dias após o recebimento da notificação para que deixem o local. Caso não saiam pacificamente força policial será utilizada.

O local onde está sendo construído o Residencial Guassu, foi ocupado no dia 8 de janeiro, um dia após a invasão, a reportagem do Dourados News conversou com algumas das famílias acampadas e a maioria disse que resolveu invadir o local, pois está na fila de espera por uma casa há anos.

O residencial seria um conjunto de casas populares para alocar famílias que vivem em locais de risco, porém, a empreiteira responsável pela obra decretou falência, e deixou o lugar inacabado.

Dourados News