20 de junho de 2021
Campo Grande 25º 13º

MST abre um novo acampamento no município de Japorã

A- A+

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra de Mato Grosso do Sul (MST/MS) abriu, nesta primeira semana de abril, o seu décimo primeiro acampamento, no município de Japorã, no distrito de Jacareí. No local já estão cerca de 300 famílias com perspectiva de aumento desse número.

Atualmente o Movimento possui cerca de duas mil famílias acampadas, morando debaixo de lonas, nos mais diversos municípios e rodovias do Estado e 52 assentamentos de produção da Agricultura Familiar.

Segundo o dirigente estadual, Jonas Carlos da Conceição, o novo acampamento foi montado no município de fronteira, Japorã, por um fato histórico relacionado aos cidadãos brasileiros que migraram para o Paraguai com suas famílias, os conhecidos Brasiguaios, na década de 70 a procura de novas oportunidades de emprego e terra. Porém esses cidadãos se depararam com outra realidade que os obrigou a voltar para o Brasil de mãos abanando e até hoje muitos ainda estão desempregados e longe da oportunidade de ter uma vida digna.

Jonas afirmou ainda que em abril de 2015 o MST/MS resolveu chamar a atenção novamente para a realidade dos Brasiguaios. "Essa é história se confunde com o início da história do MST a nível nacional, em abril de 1985 ela se iniciou e após todos estes anos nós chamamos novamente a sociedade sul-mato-grossense a conhecer a realidade de abandono que muitos Brasiguaios ainda vivem. Nossa luta é para que eles possam ter seu pedaço de chão e mais dignidade para as suas famílias", disse.

O dirigente também afirmou que o MST/MS será irmão dos indígenas que lutam pela retomada de seu território na região. "Japorã já é conhecida pelas lutas constantes dos indígenas pela retomada de seu território e somando, com o Movimento estando presente lá, vamos ser solidários a essa batalha constante da demarcação", conclui.

O MST/MS já tem informações de que proprietários rurais da região se interessaram em vender suas terras para a Reforma Agrária e está acompanhando este processo nos órgãos responsáveis.