25 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 23º

Falta vacina

Naviraí registra 3 mortes por H1N1 e população está em alerta

O medo do contágio por gripe H1NI tem feito com que moradores de Naviraí - distante 350 quilômetros de Campo Grande usem máscaras cirúrgicas e tomem várias medidas preventivas como não visitar pacientes internados em hospitais, e até a suspensão das aulas em escolas públicas. 

Na cidade já foram registradas três mortes e existem 40 casos em investigação, para um município com 51.535 habitantes digamos que é preciso sim se preocupar para evitar o contágio em mais pessoas. Então medidas de emergência foi tomada pelo hospital municipal, que proibiu po 20 dias as visitas para pessoas internadas, e o juiz municipal também suspendeu as audiências.

Além disso moradores estão usando máscaras para saírem de casa, tanto que o produto já está em falta em algumas farmácias, e comerciantes estão evitando o contato direto com clientes em locais fechados.

As aulas nas redes públicas também podem ser suspensas como medida emergencial, o prefeito de Naviraí Leandro Matos (PSD), se reúne na manhã desta terça-feira (17), para definir detalhes dessa medida. O pedido para suspensão de aula foi analisado nesta segunda-feira (16) pela pela secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta, que ligou para o chefe do Executivo autorizando a suspensão.

Falta vacina

Apesar de garantir 9 mil doses de vacinas, seguindo a determinação do Ministério de Saúde, o prefeito de Naviraí, Leandro Matos, se sente desconfortável e não esconde que está angustiado diante aos registros de 12 notificações, e as três mortes.

"Não temos nada para esconder e é bom mostrar que estamos vivendo uma situação difícil, quem sabe faça com que o Ministério da Saúde determine a produção e a distribuição das vacinas para todos os grupos de pessoas", comenta Leo ao site Sul News.

O prefeito Leo Matos disse que já procurou todos os fabricantes de vacinas do Brasil, mas não teve sucesso, a vacina está mesmo em falta. "Agora não é hora de fazer política com a desgraça alheia, ao contrário, é hora de nos unir, de orar a Deus por melhora, é tempo de união".

A secretaria de saúde informou que recebeu cerca de 10 mil vacinas para imunizar o público alvo e que 60% das pessoas já foram vacinadas. Quatro postos de saúde continuam aplicando as doses enquanto a secretaria aguarda posicionamento do governo de Mato Grosso do Sul para saber se será enviado novo lote de vacinas.

Casos

Já foram confirmados 10 casos de H1N1 em Naviraí. Três pessoas morreram e outros 40 pacientes aguardam resultado do exame que é feito em um laboratório em Campo Grande. 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 2 das 3 mortes confirmadas são de mulheres que não faziam parte do grupo de risco, por isso, não tinham tomado a vacina. A outra morte foi de uma senhora de 56 anos, que tinha sido vacinada contra a gripe há menos de 10 dias.

A morte de um idoso de 87 anos também é investigada. Ele estava internado no hospital municipal, recebeu alta médica, mas voltou a ser internado e morreu, segundo a gerente de saúde Anelize Andrade Coelho.