08 de maio de 2021
Campo Grande 26º 13º

JARDIM | MEIO AMBIENTE

Vídeo: Polícia fecha lava jato depois de empresário soltar "água podre" pelas ruas

Vizinhos denunciaram que o empresário teria feito valas e para estocar água suja

A- A+

Empresário de 49 anos teve as portas da sua lava jato fechadas pela Polícia Militar Ambiental de Jardim. O dono do estabelecimento estava soltando uma “água suja podre (fedida”, que escorria pelas ruas em frente as casas das pessoas no bairro Vila Camisão. 

De acordo com a PMA, os vizinhos denunciaram que o empresário teria feito valas e para estocar água suja e que, a água estaria tornando o dia-dia das pessoas horrível, devido ao mal cheiro. 

A polícia foi então ao local e confirmaram que havia uma vala aberta que transbordava efluentes de coloração escura e com forte odor.

Abordado pelos militares, o proprietário afirmou à equipe que o sistema de drenagem do empreendimento apresentou problemas (entupimento) e há dois dias ele efetuou a escavação para acesso à caixa de manutenção de resíduos. Como não houve solução, ele deixou a escavação aberta, vazando os resíduos líquidos e rejeitos do lava-jato, contendo substâncias oleosas e outros produtos químicos. As atividades e serviços foram paralisados.  

O empresário foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 5 mil. Ele também poderá responder por crime de poluição, com pena de um a quatro anos de reclusão. O autuado foi notificado a regularizar toda a situação de tratamento e remover os resíduos contaminantes.