26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 22º

Prefeito de Cassilândia é cassado por suposta fraude em merendas


Mais um escândalo envolvendo a política de Mato Grosso do Sul. Dessa vez, a Câmara Municipal de Cassilândia cassou na sexta-feira (23) o mandato do prefeito Carlos Augusto da Silva (DEM), que foi afastado do cargo por suposta improbidade administrativa. 

O julgamento correspondia a uma denúncia feita pelo vereador Wadhy Moisés (PTC), sobre possível fraude na aquisição de carne para a Rede Municipal de Ensino e outro sobre um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de aterro sanitário. Quem comandará a prefeitura agora, é Marcelo Pelarin (PR), o até então (vice-prefeito), ocupando a cadeira na prefeitura. 

Em inquérito instaurado pelo Ministério Público Estadual (MPE), Carlos Augusto foi apontado como suspeito de envolvimento em fraudes com merenda escolar do município. Ele já havia sido afastado do cargo por suspeita de improbidade administrativa em 2011, por contratação sem licitação. O MS Notícias tentou entrar em contato com o presidente da Câmara Municipal de Cassilândia Valdecy Pereira da Costa (PMDB), e com o novo prefeito Marcelo Pelarin (PR) para comentar o novo cenário político da cidade, porém até o fechamento desta matéria não haviam retornado as ligações.