02 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 23º

Presidente da Fetems afirma que situação dos índios é preocupante no Estado

O presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botareli, afirmou na tarde de hoje que está muito preocupado com a situação das comunidades indígenas no Estado. De acordo com ele o dia-a-dia das famílias é lastimável. “Os índios estão vivendo em extrema miséria, sem alimentação e nem acesso a serviços básicos”, relata.

Recentemente, Botareli visitou a comunidade com cerca de cinco mil índios que está na fazenda Chaparral na região do município de Japorã – distante 477 km de Campo Grande - o lugar foi ocupado desde o dia 23 de outubro deste ano e é palco de uma série de confrontos entre os Ivy Katu e os produtores rurais.

Roberto destaca que o conflito pode se agravar, uma vez que os índios não irão cumprir o mandato de reintegração de posse expedido pela Justiça Federal na última terça-feira. “Eles estão decididos a não cumprir o mandato e isso me preocupa, tendo em vista que eles são de uma etnia valente”, afirma.

Para o presidente da Fetems, a melhor saída, a curto prazo, é que a justiça suspenda a reintegração, para que diálogos possam ser realizados, a fim de se chegar a uma solução agradável para ambos os lados. Roberto que é defensor da demarcação de terras indígenas ainda completa. “Sou a favor da demarcação, mas o Estado também deve ressarcir os proprietários, afinal foi o próprio governo quem cedeu a escritura, então nada mais justo”.

Clayton Neves