16 de janeiro de 2021
Campo Grande 28º 22º

Sidrolândia está entre as 10 cidades com maior incidência de AIDS no MS

Detentora da 8ª maior população do Mato Grosso do Sul, segundo o último levantamento do IBGE que contabilizou 48.027 habitantes, crescimento médio anual acima da média (6,84%), é a 11ª economia em valor adicionado e se posiciona entre as cinco cidades de maior polo agrícola do Estado, mas paralelo a estes dados positivos, uma realidade assustadora; Sidrolândia aparece entre os 10 municípios com maior número de infectados com o vírus da AIDS.

Em 2009 o município apareceu em 6º lugar no ranking das cidades com maior incidência da doença, seguidas de Mundo Novo e Eldorado. Entre os anos de 2007/2011 os casos não eram notificados pela Secretaria de Saúde, dificultando o controle da evolução. Em 2012 quando a vigilância epidemiológica passou a coletar os dados foram diagnosticados 23 casos; 18 homens e 5 mulheres.

Entre as gestantes o número também é elevado. No quadriênio de 2010/2013 foram descobertos 18 casos durante os exames de rotina do pré-natal. Em 2012 duas crianças foram diagnosticadas portadoras do vírus HIV. Segundo dados apurados pela reportagem do regiaonews, já são 47 o número de soros positivo em Sidrolândia, mas esta realidade pode ser três vezes maior em decorrência das subnotificações de casos de Aids que representa um dos principais problemas do setor epidemiológico.

A vigilância tem como propósito principal acompanhar a tendência temporal e espacial da doença, as infecções e os comportamentos de risco, com o objetivo de orientar as ações de prevenção e controle, mas na maioria dos casos o paciente acaba migrando para outros municípios onde fazem os testes do HIV e consequentemente buscam tratamento.

A taxa de incidência de Aids no Brasil foi de 20,2 casos por 100 mil habitantes. Sidrolândia registrou taxas consideradas acima da médica nacional com 24,24/100.000 habitantes. A incidência é calculada pelo número de casos dividido pelo número de pessoas residentes em determinado município e multiplicado por 100 mil habitantes. Campo Grande ocupa o 10º lugar no ranking das Capitais com a maior incidência dos casos, 33,3/100.000 habitantes.

Campanha

A Câmara de vereadores iniciou na segunda quinzena deste mês forte campanha publicitaria de conscientização com o tema; Quem se Previne não é Derrotado. Rádios, jornais, full banners em jornais eletrônicos, além de materiais gráficos, estão sendo utilizados para levar à informação de prevenção a população.

Para o presidente do Legislativo, vereador Ilson Peres (PSDB) quanto mais informação a respeito da gravidade do problema, melhor será a conscientização dos munícipes. “É preciso intensificar as ações para combater a proliferação da doença”, comenta.

Região News