22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Vereadores de Naviraí são denunciados pelo Ministério Público

A- A+

Com a conclusão das investigações policiais que levaram a deflagração da “Operação Atenas” no dia oito de outubro, pela Polícia Federal em Naviraí, o MPE (Ministério Público Estadual) ofereceu denúncias contra todos os vereadores do município.

De acordo com o Dourados news, o ex-presidente da Câmara local, Cicero dos Santos, o ‘Cicinho do PT’, o primeiro e segundo secretários, Elias Alves (PSDB) e José Odair Gallo (PDT), além de Marcus Douglas Miranda, Adriano José Silvério, Solange Olímpia Pereira de Castro Melo, Carlos Alberto Sanches, Jaime Dutra, José Roberto Alves, Mário Gomes, Gean Carlos Volpato, Vanderlei Chagas e Moacir Aparecido de Andrade, que assumiu a presidência após a saída de Cicinho, foram citados pelo órgão.

Segundo a denúncia, eles estão envolvidos na prática do crime de organização criminosa, já que ‘todos se associaram de forma estruturada e concatenada, para o fim de obterem direta ou indiretamente vantagem ilícita, mediante a prática de infrações penais, valendo-se, para tanto, de suas condições de empresários ou funcionários públicos (vereadores e funcionários da Câmara Municipal de Naviraí)’.

Os outros envolvidos são Carlos Brito de Oliveira, Wagner Nascimento Máximo Antonio, Thiago Caliza da Rocha, Rogério dos Santos Silva e Mainara Géssica Malinski, mulher do ex-presidente da Casa.

Alguns dos indiciados foram denunciados pela prática de outros crimes. Cicero dos Santos por corrupção passiva, peculato, fraude em licitação e lavagem de dinheiro, Marcus Douglas Miranda, pela prática dos crimes de corrupção passiva, peculato, Mainara Géssica Malinski pela prática do crime de lavagem de dinheiro, Adriano José Silvério pelos crimes de corrupção passiva, Solange Olímpia Pereira de Castro Melo pelos crimes de peculato, Carlos Alberto Sanches por corrupção passiva, Carlos Brito de Oliveira pelos crimes de fraude à licitação e lavagem de dinheiro, Wagner Nascimento Máximo Antônio pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro, Thiago Caliza da Rocha por peculato e lavagem de dinheiro e Rogério dos Santos Silva pela prática de peculato e lavagem de dinheiro.

Os autos agora se encontram conclusos ao juiz da Vara Criminal, para decisão sobre o recebimento da denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual. Sendo ela recebida, os denunciados serão citados e terão a oportunidade de apresentarem defesa, sendo, na sequencia, ouvidas as testemunhas arroladas pelas partes e interrogados os acusados.

Redação