11 de agosto de 2020
Campo Grande 33º 20º

Candidatos ao Conselho de Farmácia pedem anulação da eleição

  Alguns candidatos que participaram da eleição do CRF (Centro Regional de Farmácia), pretendem pedir a anulação da votação, que aconteceu ontem, via internet. Eles dizem que houve irregularidade no sistema utilizado pelo CFF (Conselho Federal de Farmácia) Os participantes pedem uma nova eleição, incluindo votação de chapa e conselheiros. Thiago de Freitas Santos, eleito na votação como conselheiro, explica que pode ter havido manipulação. Ele relata que os candidatos estão acionando o corpo jurídico da entidade e também irão apresentar uma denúncia na Comissão Eleitoral do CFF e na Polícia Federal. Freitas aponta que o candidato Cleber Massato, que era da chapa 2, estava inscrito na chapa 1. O erro foi corrigido no sistema durante a eleição, o que causou desconfiança. Thiago declara que houve divergência na quantidade de votos que conselheiros e chapas receberam. Ele explica que a chapa 2 teve mais votos que o candidato Ronaldo Abrão, atual presidente do CRF. Porém, Ronaldo que era candidato, foi eleito em primeiro lugar como conselheiro. A eleição é separada por chapa e por conselheiros. Como não houve unanimidade na votação, entre conselheiros e chapas, uma nova eleição da chapa deve acontecer em até 90 dias. Apesar da vitória da chapa 2, Thiago não pode assumir a entidade já que para isso a chapa precisaria eleger quatro conselheiros, mas só elegeu dois. Ao todo, seis conselheiros são eleitos na votação. Para assumir a diretoria, a chapa precisa eleger mais um. Caso as denúncias sejam acatadas pelo CFF, poderá haver novamente eleição também para conselheiros.