21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

FIM DAS MISSÕES

Escândalo: Pastores encerram Assembleia e querem abrir nova igreja na Capital

Fiéis tem noite de "provação" que termina "em nada" após a fuga do pastor Antonio Dionízio; Guarda Municipal ameaçou prender todo mundo

A- A+

Mais de 250 pessoas arrombaram as portas e lotaram a igreja Assembleia Deus Missões, na Rua Brilhante, Bairro Amambaí em Campo Grande na noite desta 5ª-feira (28.jan.21). Os fiéis estavam sendo mantidos ao lado de fora da igreja, todos sob a chuva intensa que caía no momento, após o pastor Antônio Dionízio, de 70 anos, mandar trancar as portas do local sagrado. “Gente, derrubaram tudo aqui, eu tentei conter o povo, mas eles entraram”, disse o evangelista Rudi Carlos, que ao telefone também comunicou que o pastor tentava eleger um novo chefe do templo sem o consentimento dos irmãos. 

Com a entrada dos fiéis, o pastor fugiu da igreja, assim como o vice-presidente do templo, e outro pastor responsável também. Apesar disso, os fiéis brigaram com a diretoria para a continuidade de uma Assembleia Geral Ordinária (AGO) que iria eleger um novo pastor além de revogar ações de Dionízio, como a mudança no estatuto da igreja. "Todo mundo enfrentou chuva, todo mundo enfrentou hostilidade... eles mesmos fizeram nós nos sentir mal dentro da igreja. Mas eu vou profetizar algo, nós tomaremos isso aqui: porque aqui tem nosso salário, pastor Dionízio falou que os fiéis não sabem o valor de um tijolo, quem não sabe é ele... nós ainda vamos voltar para cá", disse a missionária Branca, alegando que os pastores que cancelaram a Assembleia vão "sumir" porque eles desrespeitaram as pessoas que lutaram para ir até a Assembleia hoje debaixo de chuva.  

A Guarda Municipal, Polícia Militar e força tática de Campo Grande esteve no local, segundo os fiéis acionada pelo próprio pastor Dionízio."(sic) É uma manobra para ele se manter no poder, não quer que elegemos outro pastor", explicou um dos presentes.  

Os militares ordenaram que a Assembleia Geral fosse encerrada, segundo eles, devido a aglomeração. Ameaçados pela Guarda, que segundo o pastor Rudi, disse que iria prender todo mundo, os fiéis começaram a cantar. Veja: 

Ao final os pastores presentes disseram que não queriam mais fazer parte da ADM e chamaram os fiéis para os seguir para uma nova igreja que de acordo com eles, abriram.