29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

Professores reivindicam aumento do piso e ameaçam greve para 2014

Professores da rede estadual reivindicam junto ao governo do Estado o valor do piso salarial da categoria. Atualmente o piso é pago para 40 horas semanais, a reivindicação é para que o piso seja para 20 horas semanais trabalhadas.

O presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botareli fala da proposta dos professores ao governador. “Nós recebemos R$ 2.167,00, esse valor é o salário (R$ 1.806,05) mais a regência de 20% para 40 horas semanais. Queremos que o valor do piso passe para R$ 1.228,00 para 20 horas trabalhadas”, explica o presidente.

Apesar de o piso nacional ser R$ 1.567,00 para as 40 horas, cada estado aplica o valor que deseja. Roberto vê grande diferença do salário dos professores do Mato Grosso do Sul, para os salários de Brasília e Mato Grosso, por exemplo.

Caso o governador André Puccinelli até o dia 30 desse mês não apresente proposta, no dia 3 de dezembro os professores farão uma paralisação para reivindicar o salário. Caso seja apresentada a proposta, a paralização não acontece, será então feita uma assembleia para analisar a sugestão de Puccinelli.

Greve: Roberto Botarelli afirma que poderá acontecer uma greve por tempo indeterminado a partir do inicio do ano letivo de 2014, caso a contraproposta do governo não seja aceita pelos professores.

Tayná Biazus