21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Funsat

'A saída de Aldo não teve nada a ver com política', diz Athayde

A- A+

Durante evento realizado nesta terça-feira (8) o prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) anunciou a saída do diretor presidente da Fundação Social do Trabalho em Campo Grande (Funsat) Aldo Donizete.

De acordo com informações apuradas pelo MS Notícias, a saída de Aldo teria ligação com projeto político do PPS, partido no qual é filiado, que estuda possibilidade de lançar candidatura própria para disputar a Prefeitura de Campo Grande em 2016, o que dificultaria a continuidade de uma aliança, ao menos em primeiro turno, com o prefeito Alcides Bernal, que deve se candidatar à reeleição. 

Segundo o secretário de governo, Paulo Pedra, não há rompimento ou qualquer tipo de desentendimento entre PPS e Bernal tanto que a Funsat será comandada pelo diretor adjunto Josmar Barbosa que também é do PPS. “Aldo tinha férias programadas e saiu para visitar parentes, tanto não tem rompimento com a base, que quem irá assumir a direção da Funsat será o seu adjunto Josmar Barbosa que também é do PPS. Hoje pela manhã a vereadora Luiza Ribeiro, Aldo e Josmar estiveram comigo, e não teve essa conversa."

A equipe do site também conversou com Athayde Nery, presidente regional do PPS, que confirmou as alegações de Pedra dizendo que o afastamento de Aldo é natural já que o mesmo será candidato a vereador nessas eleições. “O Aldo tinha umas férias programadas e teria mesmo que se afastar em abril já que será candidato a vereador, então aproveitou para descansar nesse momento”.

Athayde disse ainda que não tem nada definido sobre aliança partidária, mas isso não descarta que eles possam ter projetos juntos. “O PPS não definiu nada sobre apoiar qualquer partido até porque nós podemos ter uma candidatura própria, ainda estamos conversando e temos até o mês de junho para definir isso”.