23 de outubro de 2020
Campo Grande 33º 22º

André diz que Paulo Corrêa se alterou ao chamar ministro de “picareta”

Alan Diógenes

Os ânimos se exaltaram na Assembleia Legislativa nesta semana devido às novas ocupações indígenas ocorrendo constantemente em propriedades rurais de Mato Grosso do Sul.

Durante a reunião, o deputado Paulo Corrêa (PR), se exaltou e disse que o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, é um “picareta” por não conseguir resolver os problemas que envolvem a questão da demarcação de terras que tanto atormenta os proprietários rurais e os indígenas do Estado.

De acordo com o governador André Puccinelli (PMDB), o deputado Paulo Corrêa dialogou com ele pedindo que fosse retirada a declaração. “Já está tudo certo, ele conversou comigo, disse que se arrependeu em dizer aquilo”, afirma Puccinelli.

Para o governador, a declaração aconteceu durante um clima quente na Assembleia. “Foi numa discussão calorosa, e nessas horas acabamos falando coisas que não se deve. Que o ministro possa ser passível de receber um comentário como esse, é fato, mas também é possível alguém ficar nervoso numa situação, falar algo e depois se arrepender. Agora chamar de “picareta” já demais também”, conclui Puccinelli.

Amanhã (31) os produtores rurais do estado vão até Brasilia para debater toda essa situação que os envolve.