04 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

André Puccinelli promete lançar concurso para funcionários que atuam em escolas

Alan Diógenes

O governador André Puccinelli prometeu durante a solenidade de entrega da reforma na Escola Estadual Prof. Otaviano Gonçalves da Silva, localizada no Lar do Trabalhador em Campo Grande, abrir concurso público para funcionários que atuam em centros escolares. Na ocasião foi ovacionado pelos funcionários, estudantes e pais de estudantes que estavam no recinto.

Além disso, ele prometeu para os estudantes uma quadra coberta, que segundo ele será inaugurada no início do ano que vem.

 “Vamos ampliar o quadro de funcionários até o fim deste ano em algumas escolas estaduais de Mato Grosso do Sul.Temos um montante de 150 mil reais que pode ser repassado para a Associação de Pais e Mestres”, afirma Puccinelli.

Em resposta aos alunos que pediram uma nova quadra de esportes, o governador disse que vai regularizar a documentação para o início das obras.

 “A escola está localizada dentro de um condomínio, então não possui a documentação necessária exigida pela lei para a ampliação da instituição. Mas até o começo do ano que vem vocês terão a quadra de esportes coberta”, argumentou o governador.

De acordo com a coordenadora do curso profissionalizante Normal Médio da escola, Valéria Ortiz, as obras estimulam a autoestima dos estudantes. “Dessa maneira eles não se sentem esquecidos e sim valorizados. O governo precisa investir cada vez mais em educação como já têm feito ultimamente”, ressalta Valéria.

Para os estudantes Ísis Luana e João Paulo, ambos do nono ano, as obras ajudaram os alunos a tomar mais gosto pelos estudos. “Fazia tempo que precisamos de uma reforma como essa. Para mim é um incentivo a mais para os estudos”, comenta Ísis.

Já para o estudante João Paulo, com a limpeza da escola, o ambiente ficou mais adequado para estudar. “Gosto de chegar à escola e ver tudo limpo, me sinto mais disposto para estudar. Nossos pais pagam os impostos, então merecemos um ensino de qualidade”, conclui João.