04 de agosto de 2021
Campo Grande 28º 14º

Preferência por Delcídio, racha partidos que preferem seguir outra linha

A- A+

A desistência do vereador Carlão,  presidente municipal do PSB, da candidatura a deputado federal pela sigla e a garantia em apoiar o pré-candidato a governo do Estado, Delcídio do Amaral (PT), é um exemplo do sucesso que o PT  (Partido dos Trabalhadores) tem obtido na estratégia de trazer aliados para a chapa de Delcídio e provocar um racha dentro das sigla adversárias. Delcídio sempre declarou que quanto mais gente seu "busão" melhor e o senador nunca restringiu o apoio de políticos e figuras públicas a legendas partidárias.

Carlão, assim como membros do próprio partido e de outros, como PSDB,  desistiu de seguir a sigla para apoiar Delcídio e neste momento em que o pré-candidato é apontado em primeiro lugar nas pesquisas, os petistas aproveitam para conseguir apoiadores.

“O Delcídio está numa situação privilegiada e este momento deve ser aproveitado para trazer apoiadores de diversos partidos, mesmo que o próprio partido não queira caminhar ao lado dele”, afirma o deputado federal petista, Vander Loubet.

Além disso, a vinda de Carlão para apoiar a campanha do pré-candidato tem deixado os petistas bastante animados, por ser um nome importante e por ter uma base muito forte, o que ajuda no sentido de consolidar a pré-candidatura de Delcídio no Estado.

Para o deputado federal, a população sul-mato-grossense clama por mudança no Estado, o que também vem a favorecer o petista. “O Delcídio está em uma situação parecida com a de André Puccinelli. A população vê que o André está fazendo um bom governo, mas querem Delcídio”.

O parlamentar lembra que além do PSB, membros do PSDB, PPS e DEM, irão caminhar ao lado do pré-candidato em 2014, como é o caso do  prefeito de Ponta Porã, Ludimar Novaes (PPS) e do presidente municipal do DEM de Anastácio, Wander Alves, que já pediram afastamento das respectivas siglas.

Tayná Biazus