07 de agosto de 2020
São Paulo 39º 24º

Athayde Nery muda discurso e recua de apoiar Bernal como articulador

Alan Diógenes

O ex-vereador Athayde Nery (PPS) mudou seu discurso, e não se colocará mais a disposição para ser um articulador político do prefeito Alcides Bernal, em relação à crise enfrentada pela Prefeitura de Campo Grande.

De acordo com Athayde Nery uma pessoa só não irá conseguir resolver o problema sozinha. Ele acredita que essa é a hora da força política se unir. “Pode entrar um gênio lá que não vai conseguir resolver sozinho. Os políticos têm que entender que a crise instalada não é um problema pessoal do Bernal e sim de Campo Grande, e quem mais sofre com tudo isso é a população”, comenta Athayde.

O nome de Athayde Nery foi apontado na reunião realizada ontem (28) com o prefeito Alcides Bernal e os petistas, como principal para ocupar o cargo de secretário de Estado para livrar o prefeito da cassação de seu mandato.

Segundo Athayde, o colocaram numa situação sem o mesmo estar ciente. “Colocaram meu nome sem eu saber, não vou entrar no jogo de tudo ou nada que estão fazendo. Acredito que tem que ter sintonia, não pode ser na imposição, nunca fiz treinamento para ser articulador”, ressalta Athayde.

Para o ex-vereador, todos os vereadores, deputados e Prefeitura deveriam se envolver na questão. Ele salienta que também irá ajudar, mas como membro da base aliada e não com articulador.

“A situação precisa ser resolvida, até por que ninguém consegue andar com a faca no estomago, mas eu é que não quero ser o salvador da pátria, não sou pau mandado. Tudo o que for discutido passará pelas minhas mãos, pois sou do PPS que faz parte da base, o que eu achar que deve ser acatado, acatarei, aquilo que achar que não, não acatarei”, conclui.

Hoje (29) é o último prazo dado pelo PT, para que o prefeito Alcides Bernal atenda as condições impostas pelo partido e apresente um articulador. Athayde Nery disse que não irá participar da reunião.