18 de janeiro de 2021
Campo Grande 27º 22º

Azambuja irá conversar com partido para decidir seu futuro político depois do dia 30

Mesmo sem definir se será pré-candidato ao Senado ou ao governo do Estado, o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) garantiu que existe um acordo entre o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) e o PT (Partido dos Trabalhadores), onde ambos aguardam até o dia 30 de abril, uma resposta oficial das executivas nacionais sobre a possibilidade dos partidos se aliarem em Mato Grosso do Sul.

De acordo com Azambuja, caso as executivas nacionais não aprovem a aliança, os tucanos pretendem se reunir para definir os caminhos do partido. “Temos um acordo e vamos aguardar até o dia 30 de abril. O PSDB deu sinais de que aceita a aliança, mas ainda não oficializou, estamos aguardando essa decisão para depois tomar uma atitude”, explica Reinaldo.

Ao tomar conhecimento das declarações do deputado estadual Amarildo Cruz (PT) sobre o balde de água fria que nacional do PT pretende lançar sobre a aliança entre petistas e tucanos, Azambuja, embora surpreso, preferiu se limitar a dizer que o PSDB irá aguardar até dia 30 para decidir se lança candidatura própria ou não.  "O partido vai aguardar o anúncio oficial para tomar decisões." Segundo o deputado federal, o PSDB fará uma reunião para definir o que será feito e para discutir se o mesmo será pré-candidato ao Senado ou ao governo do Estado.

Azambuja optou por não expor sua preferência entre disputar Senado ou governo e garantiu que a decisão será tomada em conjunto pelo partido. “Eu não sou dono do partido, temos que tomar decisões em conjunto e por enquanto não vamos debater nenhuma possibilidade, o certo é aguardar a resposta das executivas para depois pensar em tomar alguma atitude”.

Dany Nascimento