30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

Bernal irá à Câmara amanhã e acusa vice, Mario Cesar e empresários de tramar sua cassação

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), garante que irá amanhã às 8h na Câmara de Vereadores para acompanhar de perto o que ele classificou como barbaridade contra vontade de população campo-grandense. "Infelizmente amanhã farão uma barbaridade contra o povo e conta o mandato do povo, mas faço questão de estar para ver isto de perto", afirma Bernal. page Bernal, que pode ver seu mandato cassado amanhã, acusa os vereadores da oposição, em especial os da bancada do PMDB, de arquitetar um golpe político em parceria com o vice-prefeito Gilmar Olarte (PP) e com um grupo de empresários da Capital que perderam as licitações para prestar serviço para prefeitura na gestão atual. "Esta Comissão Processante é uma fraude articulada por quem perdeu as eleições em 2012. Eu assumi  e cortei privilégios e isso incomodou um grupo de empresários e políticos que juntos com o vice-prefeito que ido ao gabinete dos vereadores oferecer vantagens ainda impublicáveis tem trabalhado desde janeiro para cassar meu mandato". O prefeito voltou a questionar a legitimidade da Comissão Processante e da Câmara de Vereadores como um todo devido aos processos de cassação de mandato em curso contra alguns membros da Casa. "Que Câmara é essa? Que moral os vereadores têm para cassar meu mandato? Eu já provei que não há irregularidade ao contrário, economizamos para o município. Veja esses vereadores são capitaneados pelo Mario Cesar (PMDB) que tem seu mandato questionado pela justiça, pois ainda tramita em recurso de 3ª instância, tem o Alceu Bueno (PSL), que teve seu mandato cassado, tem o Delei Pinheiro (PSD)". Eu sei que esses vereadores estão sendo pressionados por empresários que querem me tirar da prefeitura. Em relação ao presidente e ao relator da Comissão, os vereadores Edil Albuquerque e Fávio César, Bernal questiona a imparcialidade dos mesmos. "O Edil e o Flávio César disseram logo no dia seguinte do sorteio deles para integrar a Comissão Processante que riam cassar meu mandato. O Edil admitiu que o relatório já estava pronto. Como fazer um relatório sem eu ter entregue minha defesa? Isso só mostra que esta comissão é uma fraude". Bernal denuncia que esse grupo de empresários tem pressionado os vereadores indecisos como Alceu Bueno e Paulo Pedra (PDT) para garantir que eles votem favoravelmente à cassação amanhã. Além disso, o prefeito faz um alerta sobre o futuro da prefeitura. "O que eles querem é entrar na prefeitura e, em dois três dias, fazer uma dilapidação do patrimônio da prefeitura. Tanto é que eles aproveitaram a época de natal para votar a cassação, justamente uma época que a maioria das pessoas está viajando e não irá acompanhar o que está acontecendo", afirma. Heloísa Lazarini