01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Câmara vai continuar vigilante se Olarte assumir prefeitura, diz Flávio César

O relator da comissão processante que pediu a cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), vereador Flávio César (PT do B), afirmou nesta tarde que o legislativo continuará vigilante caso o vice-prefeito Gilmar Olarte (PP) assuma a administração municipal e rebateu as acusações de imparcialidade feitas por Bernal.

“A Câmara Municipal vai continuar vigilante em sua atribuição de fiscalizar os atos do executivo. A expectativa é de que ele (Gilmar Olarte) não cometa os mesmos erros do prefeito atual (Bernal) que, desde o início, criou obstáculos com a Câmara. O tempo todo criticando os vereadores. Espero que ele construa uma governabilidade e faça o melhor para Campo Grande”, declarou.

Para o parlamentar, as acusações feitas pelo prefeito de que a comissão processante seria uma fraude e de que seus membros são imparciais não passam de uma atitude desesperada de uma pessoa que sabe que vai perder o mandato. Segundo ele, o trabalho da processante foi pautado na legislação, nos fatos, na análise de documentos, nos depoimentos e recebeu parecer favorável do Tribunal de Contas.

“Isso demonstra o desespero dele. Ao invés de ficar criticando a seriedade da comissão processante ele deveria ter ido pelo menos em uma das quatro oportunidades que ele teve para se defender. Nós, como membros da comissão e com responsabilidade perante a sociedade, fizemos o trabalho de apurar os fatos e provar as irregularidades. A minha parte foi feita e agora compete a Casa e não mais a nós”, disse Flávio.

O vereador também não acredita na estratégia de esvaziar a sessão de julgamento para adiar a cassação. “Certeza absoluta que com a seriedade de cada vereador que tem e senso de responsabilidade é uma possibilidade que não existe. Todos nós devemos uma resposta à sociedade campo-grandense e cada um vai fazer a sua parte.”

Até o momento, Bernal tem garantido apenas seis vereadores que votarão contra a cassação: Zeca do PT, Alex do PT, Airton Araújo (PT), Luiza Ribeiro (PPS), Gilmar da Cruz (PRB) e Cazuza (PP). Para escapar de perder o mandato, o prefeito precisa conquistar pelo menos mais quatro vereadores já que Paulo Pedra (PDT), Alceu Bueno (PSL), e os tucanos Rose Modesto e João Rocha ainda não se decidiram sobre seus votos.

 Diana Christie