14 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

Cerimonialistas são lembrados com carinho na Câmara de vereadores

Alan Diógenes

O Dia do Cerimonialista foi comemorado em grande estilo na Câmara Municipal de Campo Grande, com a entrega de homenagens durante a sessão ordinária desta terça-feira (29). A data foi instituída no município por meio da Lei n° 4.673/08, e é celebrada no dia 29 de outubro em âmbito nacional.

Na solenidade foi feita uma homenagem especial “in memoriam” ao cerimonialista Luiz Umberto Aspesi e para a cerimonialista Eliana Regasso.

Além disso, contou com a presença do professor e deputado estadual Rinaldo Modesto, cerimonialista honorário pelo Comitê Nacional do Cerimonial Público (CNCP) Brasil; o advogado e escritor Athayde Nery de Freitas Júnior; cerimonialista, Mércia Chaves, diretora da representação estadual do CNCP Brasil e a cerimonialista Elizabeth Inácia Barbosa, chefe do Cerimonial da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Mércia Chaves que é cerimonialista há trinta anos, vinte deles atendendo a Câmara Municipal de Campo Grande fala com carinho da profissão. “Tenho um amor pelo cerimonial, me sinto feliz de todos esses anos preparar festas lindas. Nós cerimonialistas servimos a várias personalidades, e muitas vezes passamos despercebidos. Então uma data como essa faz com que lembrem da gente com carinho”, afirma Mércia..

Mércia garante que mesmo quando estiver aposentada, irá continuar trabalhando como cerimonialista.

O presidente do Comitê dos cerimonialistas em Campo Grande, Athayde Alvez de Oliveira, e Mércia Chaves são ícones da profissão. Eles ficam responsáveis por levar a mensagem da categoria até o presidente nacional do Comitê dos Cerimonialistas Ronan Oliveira.

“Em MS temos trabalhado para não deixar de fornecer a liturgia do cerimonial, para que todos nós possamos ter a mesma linguagem. Até por que hoje em dia as técnicas do cerimonial estão arcaicas”, afirma Mércia.

Para o cerimonialista da Universidade Anhanguera Uniderp, Oscar Martinez, que também foi homenageado durante a ocasião, ao cerimonialista sobre cai a responsabilidade de todo o segmento do evento.

“O cerimonialista não pode chamar mais a atenção do que o homenageado. Então é crucial e indispensável fazer tudo o que o protocolo pede. Acho uma profissão muito bonita, pois lida com o ego das pessoas. Essa homenagem na Câmara serviu como reconhecimento dos cerimonialistas”, conclui Oscar.