04 de dezembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Capital

Com apoio de Bolsonaro, Coronel David confirma disputa por Prefeitura

A- A+

O ex-comandante da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, Coronel David é o mais novo filiado do Partido Social Cristão (PSC) e pré candidato a prefeito de Campo Grande com aval da direção nacional da sigla. Caso confirme a candidatura será a primeira vez que o PSC disputa a prefeitura da Capital.

David esteve na semana passada em Brasília, onde foi acompanhado do presidente regional do PSC, Wilson Joaquim, e do presidente municipal, Jaber Cândido, e do secretário-geral José Roberto. Ele foi recebido pelo presidente nacional da sigla, Pastor Everaldo, e do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) onde teve sua ficha abonada e também recebeu apoio dos dirigentes.

Antes da mudança, Coronel David tentou emplacar sua candidatura a frente da prefeitura no Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB). Entretanto, não conseguiu dentro do prazo a garantia dos dirigentes do partido e mais tarde acabou desmotivado com a saída de filiados e o enfraquecimento da sigla.

Cel David acompanhado dos dirigentes do PSC em Brasília

“O partido enfraqueceu e o PSC apresentou um projeto viável pra mim. As diretrizes do partido combinam com meus posicionamentos e isto foi decisivo. É um partido cristão, de valorização da família”, explicou.

Candidato

O ex-comandante tem um desafio daqui para frente, buscar apoio de outros partidos para uma possível aliança na Capital. A garantia de ter candidato próprio ele já tem dos dirigentes do partido. “Estamos buscando outros partidos para alianças. A receptividade está sendo boa”, ressaltou.

Questionado sobre a possibilidade de abrir mão da candidatura para assumir uma vaga na assembleia, já que é suplente de deputado. Ele descartou a hipótese, mas garantiu que será candidato a prefeito. “Eu fiz um compromisso com o partido, acho muito difícil deixar de ser candidato”, afirmou.

Carreira

Coronel David foi Chefe do Estado maior da Polícia Militar durante dois anos e nove meses e também Comandante Geral por quatro anos e meio. Em 2014 disputou o cargo de deputado estadual pelo PTdoB, garantido a vaga de suplente.