14 de maio de 2021
Campo Grande 26º 17º

Com nariz de palhaço, estudantes protestam contra realização de concurso da Sefaz

A- A+

Na manhã de hoje diversos estudantes que estão se preparando para prestar concursos públicos marcaram presença no plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, com diversos cartazes e faixas solicitando uma atitude do governo do Estado em relação ao concurso da Sefaz (Secretaria da Fazenda de Mato Grosso do Sul), que oferece vagas de agente tributário e fiscal de renda com salários que variam de 6 a 10 mil reais.

A principal preocupação dos estudantes é com a falta de transparência na realização das provas, já que pessoas com grau de parentesco com políticos também se inscreveram e segundo os estudantes, isso gera dúvida na hora de nomear os aprovados. “Somos contra a falta de transparência, queremos mais lisura da parte do governo. Não somos contra a inscrição de pessoas ligadas a políticos participarem, eles têm todo o direito, mas como vamos ter certeza de que uma pessoa não será beneficiada devido ao grau de parentesco? Queremos uma atitude, esse concurso não pode acontecer sem a contratação de uma empresa de fora para corrigir as provas”, afirma a servidora pública Lindoelma Cyreno.

Para os estudantes, a contratação de uma empresa de outro estado geraria mais credibilidade na hora de corrigir as provas. “Queremos que o governo apenas contrate uma empresa de outro estado para garantir que ninguém será beneficiado, garantindo mais transparência porque é o que todo estudante precisa. Estamos estudando há anos para ter uma oportunidade como esta e para isso precisamos de uma atitude urgente”, diz o estudante Ricardo Freitas.

O deputado estadual Amarildo Cruz (PT) fez questão de demonstrar o apoio de seu partido aos estudantes, sendo aplaudido pelos manifestantes. “O Partido dos Trabalhadores vem discutindo esse assunto há muitos dias aqui na Assembleia e eu gostaria de deixar claro que basta que o governador decida contratar uma empresa de outro estado para garantir lisura aos estudantes. Se isso acontecer, não teremos problemas. Ninguém está pedindo nada além de transparência e com certeza esse concurso não pode acontecer sem transmitir a seus candidatos total transparência”.

Com um total de 12 mil inscritos no concurso, os estudantes pedem uma atitude de urgência no caso para que ninguém seja prejudicado.

 Dany Nascimento