17 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Comissão erra e vereadores investigados na Coffee Break ganham mais prazo para apresentar defesa

Durante sessão na Câmara dos Vereadores, o presidente da Comissão de Ética, João Rocha (PSDB) que investiga suposta quebra de decoro de vereadores por suspeita de recebimento de dinheiro na cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), confirmou que houve um ‘erro de protocolo’, que beneficiou os vereadores no prazo de apresentação de suas defesas. 

Com o equívoco, quem comemora são os vereadores, que terão mais tempo para elaborar suas defesas justificando a votação na cassação de Bernal. De acordo com o presidente da comissão, ‘os ofícios que notificaram os vereadores não especificavam o local exato de entrega da defesa na Casa, que é a Comissão, é claro, mas a falha foi observada pelos advogados’, afirmou Rocha.

Ainda segundo o presidente, o ofício já foi corrigido, e os vereadores foram notificados no dia 15, tendo um novo prazo de 10 dias para apresentação da defesa.Os parlamentares integrantes da Comissão de Ética receberam os processos individualizados no último dia (8) e cada membro ficará responsável por analisar os documentos de dois vereadores investigados. A Comissão de Ética também é composta pelos vereadores Chiquinho Telles (vice), Herculano Borges, Vanderlei Cabeludo e Ayrton Araújo do PT.