27 de novembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Delcídio lidera pesquisa de intenção de votos para governo

A- A+

Iniciou ontem, publicações de pesquisas eleitorais para demonstrar as intenções de votos do eleitorado. A iniciativa para analisar o cenário político do Estado é da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), que teve como resultado da primeira pesquisa Fiems/Ibrape, o pré-candidato ao governo do Estado e senador Delcídio do Amaral no topo das intenções de voto nas eleições de 2014. A pesquisa estimulada apresentou aos eleitores os nomes de todos os prováveis candidatos e Delcídio aparece com 46%, já o pré-candidato do PMDB, Nelson Trad Filho (PMDB), apareceu com 25% e Reinaldo Azambuja (PSDB) com 18%. Já dos candidatos Luiz Pedro (PTN), Professor Monge (PSTU) e Sidney Melo (PSOL), somaram cada um, 1%. Os votos brancos e nulos totalizaram 4% e o percentual de indecisos também 4%. Delcídio lidera no interior 53% das intenções de votos, com maior destaque na região do Pantanal, onde aparece com 77%, enquanto nas outras regiões ele obteve: Norte (48%), Bolsão (47%), Vale do Ivinhema (51%), Grande Dourados (52%), Conesul (50%) e Sudoeste (55%). Em Campo Grande, o pré-candidato do PT alcançou 30%, enquanto Nelson Trad Filho chegou a 35% e Reinaldo Azambuja 18%. Já os demais candidatos, em todo o Estado, não ultrapassaram 1%. Considerando apenas os votos válidos, em que são descartados os brancos, nulos e indecisos, Delcídio do Amaral venceria no 1º turno com 51%, dos quais 33% na Capital e 59% no interior do Estado. Nelson Trad Filho aparece em segundo lugar com 27%, dos quais 39% na Capital e 23% no interior, enquanto Reinaldo Azambuja surge em terceiro com 19%, dos quais 23% na Capital e 17% no interior. Os demais somam 1% cada. No cenário 2, ou seja, em que disputam somente Delcídio e Nelson Trad Filho, o pré-candidato do PT obteve 54%, dos quais 40% na Capital e 60% no interior, enquanto o do PMDB chegou a 30%, dos quais 43% na Capital e 25% no interior. Neste caso, os votos brancos, nulos e indecisos somam 16%.  No cenário 3, que simula a disputa entre Delcídio e Reinaldo, o pré-candidato do PT aparece com 56%, dos quais 43% na Capital e 62% no interior, enquanto Reinaldo Azambuja alcançou 26%, dos quais 36% na Capital e 22% no interior. Os votos brancos, nulos e indecisos somam 18%. O pré-candidato mais rejeitado pelo eleitor sul-mato-grossense é o ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho: 39%. Delcídio do Amaral tem 18% de rejeição, Reinaldo 11% e o Professor Monge 8%. Os pré-candidatos Luiz Pedro e Sidney Melo são os menos rejeitados pelo eleitor. Ambos aparecem na pesquisa com 7% de rejeição cada um. 20% dos eleitores não responderam a essa pergunta. A soma ultrapassa 100% em decorrência de alguns dos entrevistados rejeitarem mais de um nome. Registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº TSE/BR 00178/2014 e no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) com o nº TRE/MS 00019/2014, a pesquisa Fiems/Ibrape ouviu, entre os dias 18 e 22 de junho deste ano, 1.860 pessoas distribuídas em oito regiões geográficas de Mato Grosso do Sul (Norte, Bolsão, Vale do Ivinhema, Grande Dourados, Conesul, Sudoeste, Pantanal e Campo Grande). A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos e o grau de confiança de 95%. Tayná Biazus com Assessoria