29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

CNB publica nota sobre candidato a vice-governador na Chapa do PT

Depois de o senador Delcídio do Amaral (PT) ter declarado em primeira mão ao MS Notícias que gostaria de ter o secretário estadual de obras, Edson Giroto, como seu vice e que as conversas com o PR (Partido republicano) estão adiantadas e boas, a CNB (Construindo um Novo Brasil), corrente interna do PT (Partido dos Trabalhadores) liderada pelo ex-governador Zeca do PT, publicou hoje uma nota com seu posicionamento a respeito do assunto. Conforme a nota, a CNB entende que as declarações de Delcídio representam um gesto aproximação do senador ao PR (Partido da República), que, nacionalmente, apoia a presidente Dilma Rousseff (PT). Segundo trecho da nota é um "gesto que sinaliza o interesse do nosso Senador de buscar uma futura aliança com o PR, no Mato Grosso do Sul nas próximas eleições deste ano." A CNB não viu com bons olhos a possibilidade de ter Giroto ao lado de Delcídio, até porque Giroto é muito próximo ao governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), e sua forma de trabalhar tem muito do estilo peemedebista de André, que tem sido veementemente combatido pela militância petista. De acordo com a publicação, a corrente interna do PT tem "a clareza de que quem aprova a composição das Chapas Majoritária e Proporcional , políticas de alianças eleitorais é o Encontro Estadual do Partido dos Trabalhadores, a ser realizado, provavelmente, no mês de junho de 2014." O próprio ex-governador, Zeca do PT, havia dito ao MS Notícias ontem que, para ele, a adesão de Giroto à chapa de Delcídio, é de extrema contradição, justamente pela sua proximidade ao governador do Estado. De acordo com Zeca, a contradição não se dá apenas na esfera petista, mas também nos corredores do PMDB. Afinal, como ele mesmo afirmou, a entrada de Giroto em uma chapa com Delcídio pode significar que, indiretamente, André está apoiando outro projeto que não o do seu partido na sucessão estadual, o que de certa forma, pode significar um golpe para candidatura de Nelson Trad Filho (PMDB). Ainda conforme publicação, os militantes da corrente defendem que o vice de Delcídio seja um petista, como pode se ler no trecho a seguir: "A CNB, corrente interna do PT, defende a tese de que o nome do candidato a vice-governador seja um nome que venha dos movimentos sociais e sindicais do nosso estado, representando a base política e eleitoral do nosso Projeto Político para o Mato Grosso do Sul e para o Brasil." Heloísa Lazarini