23 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 20º

Giroto não confirma apoio de PR a Nelsinho e ataca Jamal por aderir à base de Bernal

O secretário estadual de obras e deputado federal licenciado, Edson Giroto (PR) não confirma o apoio de seu partido à candidatura de Nelson Trad Filho (PMDB) ao governo do Estado. Giroto explica que, embora do PR seja um antigo aliado no PMDB em Mato Grosso do Sul, a parceria para 2014 ainda depende de conversas entre a executiva estadual do partido e seus filiados."O PR é composto por vários filiados e é preciso ouvir todos, eu não posso definir se apoio Nelsinho ou não, mas o PR não é do Giroto, o que o partido definir eu tenho que acatar", afirmou. Ainda em relação ao apoio do PR, que tem sido requisitado tanto pelo PMDB quanto pelo PT, Giroto prefere manter sigilo e deixa a decisão para o diretório estadual, até para não se comprometer perante seu padrinho político, o governador, André Puccinelli (PMDB). "Se o PR apoiar Delcídio, o André, que é meu amigo, terá que entender, pois terei que acatar uma decisão do partido, mas neste momento não existe nada ainda decidido", afirma. Giroto e Jamal Depois de dar sua opinião sobre o apoio do PR ao pré-candidato do PMDB ao governo do Estado, Nelson Trad Filho, Giroto aproveitou para expor seu posicionamento sobre o vereador Jamal Salem, que está cada vez mais próximo do prefeito de Campo Grande Alcides Bernal. "O Jamal é do PR e terá que seguir as orientações do partido. Caso ele não siga, eu mesmo vou propor ao presidente que ele seja expulso do partido, pois o PR não é de um integrante só", defendeu Giroto. Questionado se havia uma determinação do PR sobre apoio ou não a Bernal, Giroto, que foi derrotado por ele na eleição de 2012, não confirmou nem sim nem não, mas fez questão de frisar que a decisão de Jamal de migrar para base do prefeito é exclusivamente individual.