GEO AND DEVICES - POR TERO QUEIROZ

MS Notícias

quarta, 03 de junho de 2020

ARTIGO

Governo paulista quer perseguir influenciadores usando dinheiro público

Perfis influentes na internet são, segundo o documento, "detratores" da sua gestão

Por: Antonio Tuccílio - CNSP11/02/2020 às 14:17
ComentarCompartilhar
Governador de São Paulo, João DoriaGovernador de São Paulo, João DoriaFoto: Agência Brasil/José Cruz

O governo paulista, comandado por João Doria (PSDB), publicou edital de impressionantes R$ 15,8 milhões para a contratação de empresa para monitorar perfis influentes na internet que são, segundo o documento, “detratores” da sua gestão.

No Facebook e principalmente no Twitter, plataforma que fomenta importantes discussões políticas, há grande número de pessoas que frequentemente criticam as ações do governador e que, portanto, podem ser alvo de perseguição. Trata-se de um tipo de ação comum em governos totalitários.

A publicação do edital foi mal recebida por opositores, incluindo o senador Major Olímpio (PSL/SP), que pediu liminar para suspender a licitação, marcada para 16 de março. O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) já pediu que o governo prestes esclarecimentos, o que me faz pensar que o edital tem chances de ser cancelado. Independentemente do desfecho, esse caso gera uma boa reflexão.

É interessante como os ditos liberais frequentemente criticam a máquina estatal – para eles, a iniciativa privada é muito eficiente, enquanto o Estado é incompetente e gasta demais –, mas não se furtam de usar essa mesma máquina para fins pessoais, quando lhes convém. 

A quem interessa se estão falando mal do governador no Twitter? Apenas a ele mesmo e a seu partido, pois a população paulista tem outras preocupações. Não é de interesse público monitorar o perfil ‘x’ ou ‘y’ na internet. Se o governador está tão atento ao que estão falando sobre ele nas redes sociais – suponho que ele está muito preocupado com sua futura campanha presidencial -, que ele contrate uma empresa com seus próprios recursos.

Eu não defendo ataques gratuitos, muito menos ofensas e calúnias. Para pessoas que agem dessa forma há o peso da lei. Porém, na condição de governador, Dória deveria entender que críticas serão feitas ao longo de sua gestão e que as pessoas têm o direito de fazê-las.

Seu histórico nesse quesito não é muito bom. Basta lembrarmo-nos do recente evento em Taubaté, no interior paulista, quando ele chamou de vagabundos alguns policiais aposentados que estavam protestando.

O monitoramento daqueles considerados “detratores” implica algum tipo de retaliação, caso contrário não haveria motivo para tal mapeamento. A depender de como o governador vai lidar com isso, pode ser que princípios democráticos e da liberdade de expressão sejam atingidos.

A expectativa é a de que esse edital seja barrado e de que o governador destine os R$ 15,8 milhões para áreas mais importantes.

*Presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos. 

Deixe seu Comentário

TV MS

15 de maio de 2020
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua José Barnabé de Mesquita, 948
CEP 79100.200 - Vila Duque de Caxias
Campo Grande/MS
 (67) 99309.8172

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma